São Paulo – Usuários de Android baixaram o dobro de apps do que os usuários de iOS em 2015. Os dados são da empresa de métricas de aplicativos App Annie.

Ao longo do ano passado, usuários de Android baixaram cerca de 200 milhões de apps na loja de apps do Google. Por outro lado, a App Store, da Apple, viu o download de 100 milhões de aplicativos.

De acordo com o relatório da App Annie, os mercados emergentes foram os grandes responsáveis pelo alto número de apps para Android. Vale lembrar que a penetração de aparelhos com Android é muito maior nesses mercados—o Brasil é um deles.

Apenas os downloads para Android em Brasil, Índia, Indonésia, Turquia e México somam quase 100 milhões de downloads—metade do total para Android e o equivalente aos downloads mundiais de iOS.

É interessante observar como o número de downloads em iOS tem se mantido estável nos últimos anos. Entre 2013 e 2015, a marca anual foi de aproximadamente 100 milhões.

Os downloads em Android, no entanto, têm aumentado consideravelmente. Em 2013, superava por pouco os 100 milhões. Já em 2014, beirou os 160 milhões. Agora, no final de 2015, a marca atingida foi de 200 milhões.

Lucratividade

Se o Google está dominando o mercado em números de downloads, o cenário se inverte quando o assunto é lucro para desenvolvedores.

Esse é um dos principais benefícios de se trabalhar com a Apple. Tradicionalmente, usuários de iPhone e iPad estão mais abertos a pagar por aplicações do que usuários de Android.

O App Annie usa um indexador de lucratividade para desenvolvedores. Em 2015, o número gerado pela Google Play superou em pouco a marca atingida pela App Store em 2013.

Veja abaixo os gráficos divulgados pela empresa. O da esquerda é de número de downloads. O da direita, por sua vez, de lucratividade. A linha azul é iOS e a verde, Android.

Reprodução

Gráfico de apps da App Annie

Brasil

O relatório mostra que o Brasil é um dos maiores consumidores de apps do mundo. No ranking de iOS, o país é o décimo que mais baixou aplicativos. Essa colocação é mais alta do que a do ano passado, quando o Brasil estava em 11º.

Já no ranking de Android, o Brasil tem posição muito mais importante. O país ocupa a segunda colocação, perdendo apenas para os Estados Unidos.

Tópicos: Google, Android, Apple, Empresas, Tecnologia da informação, Empresas americanas, Empresas de tecnologia, Apps, Empresas de internet, iOS, Smartphones, Indústria eletroeletrônica, Tablets