NASA migra computadores do Windows para Linux

O objetivo, diz a agência, é ter um sistema operacional confiável, com bom desempenho e de baixo custo

São Paulo – A NASA, agência espacial americana, decidiu migrar os sistemas dos computadores da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) do Windows para Linux.

O objetivo, diz a agência, é ter um sistema operacional confiável, com bom desempenho e de baixo custo.

Segundo a Linux Foundation, a ideia da NASA de mudar o sistema das máquinas não é nova. Mas só agora a migração foi colocada em prática.

A NASA acredita que os funcionários precisam de um sistema estável e confiável que possa ser modificado conforme as necessidades. Além disso, considera difícil ter suporte técnico a quase 400 quilômetros da Terra, onde está a ISS.

Os astronautas da ISS e funcionários da área de TI usarão computadores portáteis com Debian 6, codinome “Squeeze” da distribuição comercial livre do Linux.

A NASA firmou uma parceria com a Linux Foundation para criar dois cursos e, assim, introduzir o Linux aos astronautas e ensinar como desenvolver aplicações para o sistema. Apesar de já estar confirmado o uso do Debian 6, as formações irão preparar os funcionários para várias distribuições, como Scientific Linux.

Além dos equipamentos pessoais dos astronautas, o Linux será o sistema operacional do robô Robonaut (R2), projetado para assumir determinadas tarefas dos astronautas. A NASA acredita que a capacidade do Linux ajudará os desenvolvedores a garantir que o R2 possa ser produtivo na ISS.