Microsoft corta espaço de armazenamento no OneDrive

Medida reduzirá limites de todos os usuários, mas só começará a ter efeito no próximo ano

São Paulo — A Microsoft anunciou uma reorganização nos planos de seu serviço de armazenamento na nuvem, chamado OneDrive. As mudanças, que reduzem o espaço para guardar arquivos, afetam tanto os clientes pagantes quanto os que utilizam contas gratuitas.

Aqueles que pagavam 10 dólares mensais (ou 99 dólares por ano) pelo serviço com espaço ilimitado terão a cota reduzida para 1 terabyte, enquanto os planos de 100 GB e 200 GB não serão mais oferecidos. Ambos serão substituídos por uma opção menor, de 50 GB, por US$ 1,99 mensais. Usuários com contas gratuitas terão seu armazenamento máximo diminuído de 15 GB para 5 GB.

A medida ocorre, segundo a Microsoft, pois alguns usuários abusavam do plano de espaço ilimitado. De acordo com o pronunciamento do blog, “Desde que começamos com o plano de armazenamento ilimitado para consumidores inscritos do Office 365, um pequeno número de usuários armazenou backups de numerosos PCs e guardou inteiras coleções de filmes e gravações de TV. Em alguns casos, isso excedia 75 terabytes por usuário, ou 14 mil vezes a média. Ao invés de nos focarmos em casos de backup extremo, queremos continuar focados em entregar experiências de alta qualidade para a produtividade e colaboração que beneficiem a maior parte dos usuários do One Drive”

Usuários que tenham seu armazenamento superior às cotas gratuitas continuarão com suas contas funcionando normalmente por três meses.

Caso ainda estejam acima dos 5 GB após este período, ficarão com as contas em um modo que permitirá apenas a leitura e download dos arquivos, durante mais nove meses ou enquanto os arquivos armazenados excederem a cota. Após isso a conta será travada até que o usuário apague arquivos suficientes para ficar abaixo da cota.

Depois de um ano nessa situação, os arquivos poderão ser apagados. Aqueles que possuírem planos ilimitados terão a funcionalidade por mais 12 meses e a conta entrará no modo de “apenas leitura” por seis meses posteriormente, para que usuários façam download de seus arquivos.

Usuários que, no momento, excedam as cotas gratuitas, receberão, como cortesia, uma assinatura de 1 ano para o Office 365 Personal. Quem usa planos de 100 ou 200 GB no OneDrive não será afetado.