Medo de apagão? Veja como escolher um gerador

Potência, tamanho e autonomia são fatores importantes na hora de escolher um gerador de energia para uso doméstico

São Paulo – A ameaça de racionamento de energia fez crescer o interesse por geradores. Só entre dezembro e janeiro, o site de comparação de preços Zoom registrou um aumento de 50% nas buscas ligadas a esse tipo de produto.

Na internet, o preço dos geradores vai de cerca de 340 reais a até 40 mil reais, no caso dos aparelhos de maior porte. De acordo com o especialista de produtos do Zoom Paulo Guedes, os geradores à gasolina são mais recomendáveis para casas por serem menores e mais baratos do que aqueles movidos a diesel.

“O ideal é fazer uma lista dos aparelhos que você precisa manter ligados e comprar um gerador com potência 20% maior”, afirmou Guedes em entrevista a EXAME.com.

Assim, numa casa em que 1 geladeira (1.200 Watts), 2 TVs (200 Watts) e 4 lâmpadas (60 Watts) vão ficar ligados, seria interessante contar com um gerador de aproximadamente 1.700 Watts. Isso representa a potência total necessária (1.460 Watts) mais os 20% da margem de segurança

Cuidados

Segundo Guedes, é preciso ter um cuidado especial com geladeiras e freezers. Geralmente, esses eletrodomésticos exigem muita potência para serem ligados.

Computadores, TVs e outros gadgets muito sensíveis também merecem atenção. “É melhor mantê-los conectados a filtros de linha, porque a energia produzida por geradores é mais instável que o normal”, ele explica.

O tamanho do gerador também pode ser uma armadilha. Como são aparelhos grandes, eles normalmente não cabem em apartamentos e é mais viável que sejam comprados pelo condomínio.

Outros fatores que devem ser considerados na hora da compra de um gerador são o ruído que ele produz, as voltagens em que ele opera e sua autonomia de funcionamento.

“Em geral, geradores domésticos conseguem funcionar de 4h a 8h sem interrupção. Mas isso varia em função da quantidade de equipamentos que ficam ligados”, afirma Guedes.