Lançado em Moscou o primeiro smartphone russo

O celular inteligente russo, que roda com sistema operacional Android, do Google, será lançado em dezembro ao preço de € 499 (US$ 678)

Moscou – O YotaPhone, primeiro smartphone desenvolvido na Rússia, foi lançado nesta quarta-feira em Moscou, apresentando uma segunda tela que fica sempre ligada como um diferencial diante da variedade de produtos concorrentes.

O celular inteligente russo, que roda com sistema operacional Android, do Google, será lançado em dezembro ao preço de € 499 (US$ 678) em lojas físicas de Rússia e Alemanha e virtuais em França, Espanha e Áustria.

O dispositivo “repensa nossa relação com os ‘smartphones'”, declarou o diretor-geral do YotaPhone, Vlad Martynov, que apresentou o smartphone em uma galeria de arte contemporânea em Moscou.

Além da tela colorida sensível ao toque em todos os aparelhos, o YotaPhone tem uma segunda tela traseira em preto e branco que adota a mesma tecnologia de tinta eletrônica encontrada em leitores digitais como o Kindle, da Amazon.

Esta tela extra de baixa energia permanece ligada o tempo todo, inclusive quando o telefone está desligado, permitindo ao usuário checar hora, mensagens, um compromisso ou mapa, sem ter que ativar o aparelho, reduzindo, assim, o consumo de bateria.

Após ser lançado em dezembro, o telefone será chegará às lojas em outros países europeus, como Grã-Bretanha e Suíça, e no Oriente Médio.

Os fabricantes dizem não ter planos de lançar o telefone na Ásia ou nos Estados Unidos, por enquanto.

Apesar de ser um caldo de cultura de engenheiros e especialistas em tecnologia da informação, a Rússia não tem até hoje uma empresa capaz de estabelecer uma posição dominante com computadores ou celulares projetados localmente.