Instagram deixará mais claro quando postagens são anúncios pagos

Os influenciadores devem usar hashtags em postagens que digam #ad ou #sponsored, mas muitos usam etiquetas menos óbvias

O Instagram ajudou a criar uma safra de celebridades da internet, populares pela publicação de fotografias sobre estilo de vida — e ricas graças a seus patrocinadores. Agora o aplicativo móvel está entregando a elas uma forma melhor de revelar quando estão sendo pagas por uma postagem. O objetivo é aumentar a transparência.

A companhia permitirá que os usuários que trabalham com patrocinadores decidam etiquetar uma marca em suas postagens. Se a marca confirmar o relacionamento, a postagem será marcada como um anúncio com uma etiqueta “parceria paga” no alto. O produto está sendo testado atualmente com algumas empresas e celebridades e será lançado de forma mais ampla se for bem-sucedido, informou a companhia. A empresa Facebook, dona do Instagram, usa um sistema de transparência similar em sua principal rede social.

“Nosso objetivo é conseguir muitos feedbacks”, disse Charles Porch, chefe de programas criativos globais do Instagram. “Tudo se resume à transparência em relação à comunidade.”

A decisão é tomada após meses de incertezas e críticas da Comissão Federal de Comércio dos EUA, que enviou uma carta de alerta a dezenas dos chamados influenciadores do Instagram no início do ano afirmando que as práticas de transparência não estavam deixando claro quando uma companhia estava pagando para que vendessem um produto. Os influenciadores devem sinalizar quando estão sendo pagos por meio de hashtags em postagens que digam #ad ou #sponsored, mas muitos usam etiquetas menos óbvias como #sp (abreviatura da palavra “patrocinado” em inglês) — ou simplesmente não explicam a relação, sem se importarem de parecem pouco autênticos.

No ano passado, a Warner Bros. fechou acordo com a FTC após a acusação de que pagou milhares de dólares a influenciadores de videogames para que espalhassem críticas positivas do jogo “Middle Earth: Shadow of Mordor” sem deixar isso claro. A loja de departamentos Lord & Taylor também fechou acordo com a comissão após pagar 50 influenciadoras de moda para que usassem o mesmo vestido paisley em suas postagens sem anunciarem que estavam sendo pagas para isso.

O Instagram informou que não houve colaboração com a FTC para assegurar o cumprimento dos padrões de transparência da agência com a nova opção. “Isto na verdade é algo que fizemos internamente e por conta própria”, disse Porch. “Cada criador deve se submeter à sua autoridade local que é responsável por determinar as melhores práticas” dependendo das regras em cada país, disse ele.

As marcas terão um incentivo para usar a ferramenta porque ao permitirem que sejam etiquetadas em uma postagem, terão acesso a informações sobre sua popularidade.

O Instagram está realizando a mudança antes da conferência anual Vidcon, na qual dezenas de milhares de fãs vão a Anaheim, na Califórnia, para se encontrar com celebridades digitais e assistir às suas performances. O Instagram atrairá os influenciadores com um lounge exclusivo para criadores com comida grátis e estrutura para recarga de telefones. Na parte de exibição, a empresa está instalando balanços gigantes para os participantes da conferência com a esperança de seduzi-los a gravar vídeos para postar em suas contas. Kevin Systrom, CEO do Instagram, fará uma palestra.

Este conteúdo foi originalmente publicado na Bloomberg.