Google inaugura serviço de informações sobre voos

O Google agora permite pesquisar informações sobre voos comerciais, um recurso que já existia no Bing, da Microsoft

São Paulo — O Google agora permite pesquisar informações sobre voos comerciais. O novo recurso é um ataque direto a um dos grandes diferenciais do Bing, da Microsoft. 

A medida era esperada desde que a empresa de Larry Page e Sergey Brin conseguiu, no dia 12 de abril, um sinal verde do Departamento de Justiça dos Estados Unidos para a compra da ITA, companhia americana especializada em organizar dados sobre voos e viagens. O valor pago, de US$ 700 milhões, teve outro custo imposto pelo governo americano: a ITA terá que continuar a fornecer tecnologia para concorrentes do Google e este não poderá ter acesso aos dados.

Para o pessoal de Mountain View, isso é o de menos. Desde que o Bing surgiu, muita gente no Googleplex ficou preocupada com os diferenciais do serviço. Em vez de criar mais um buscador de sites, a Microsoft foi esperta e desenvolveu um produto múltiplo, capaz de vasculhar diferentes conteúdos. Não por acaso, vários desses diferenciais foram copiados pelo Google nos últimos tempos – papel de parede na tela do buscador, links de filtragem aprimorados na lateral esquerda, previews…

Por enquanto, o sistema é um pouco tosco e informa apenas os horários dos voos e as companhias aéreas. A boa notícia é que estão disponíveis informações sobre o Brasil. Para utilizar a novidade, é preciso entrar no Google ou no Google Brasil. Depois, é só digitar uma das seguintes expressões, em português ou inglês:

voos de [cidade ou código/nome do aeroporto] para [cidade ou código/nome do aeroporto]

voos de [cidade ou código/nome do aeroporto]

voos para [cidade ou código/nome do aeroporto]

Veja, abaixo, o resultado de uma pesquisa de todos os voos que desembarcam no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte:

O serviço de pesquisa de voos do Google inclui aeroportos brasileiros, como o da Pampulha, em Belo Horizonte (Reprodução)