Google Cultural Institute inclui 4 novos museus brasileiros

Além do Museu do Futebol, projeto cultural do Google agora oferece exposições virtuais de obras de museus como o Instituto Moreira Salles e Instituto Inhotim

São Paulo – O Google anunciou hoje em São Paulo a chegada de quatro novos museus brasileiros ao Google Cultural Institute, projeto que tem como objetivo disponibilizar aos usuários o acesso gratuito a obras de arte de todo o mundo na internet.

No total, o Google contabilizou 749 novas obras, que vão da pintura até a fotografia, passando também por esculturas, documentos históricos e vídeos.

O destaque fica por conta da altíssima resolução das imagens, fato que dá aos usuários a chance de observarem detalhes incríveis em diferentes obras.

Portanto, a partir de agora, quem acessar a página do projeto poderá aproveitar obras escolhidas a dedo pelo Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, o Instituto Inhotim, em Brumadinho (Minas Gerais), o Museu da Imagem e Som, em São Paulo, e a Fundação Iberê Camargo (Porto Alegre).

No Instituto Moreira Salles, por exemplo, que disponibilizou 8 exposições diferentes do seu acervo, há uma fotografia que mostra como era a Avenida Central, no Rio de Janeiro, no início do século passado. Graças à tecnologia, usuários podem passear pelo retrato da capital carioca feito por Marc Ferrez.


Já no Instituto Inhotim, os usuários têm acesso, pela primeira vez no Google Cultural Institute, a obras localizadas ao ar livre e com o Google Street View. Dentre os 90 itens selecionados para participar do projeto, constam nomes como Adriana Varejão e Miguel Rio Branco.

Google Cultural Institute

De acordo com Fabio Coelho, presidente da empresa no Brasil, a ideia do projeto é a de tornar a cultura mais aberta e democrática “para quem está numa pequena cidade no interior do país ou mesmo do outro lado do mundo.”

Victor Ribeiro, diretor global do Google Cultural Institute, conta que as atividades da iniciativa começaram em 2011 e ela hoje já conta com mais de 6 milhões de itens online, de 50 países diferentes e que pertencem a 315 parceiros.

Além dos novatos anunciados nesta tarde, a iniciativa já exibe obras do acervo de outros museus brasileiros, como o Museu do Futebol, a Pinacoteca e o Museu da Língua Portuguesa, todos localizados em São Paulo.