Google acusa China de bloquear Gmail

O Google diz que o governo chinês está bloqueando o acesso ao Gmail de forma intermitente, de modo a simular uma falha no serviço de webmail

São Paulo — Durante as últimas semanas, o acesso ao Gmail tem sido intermitente para alguns usuários localizados na China. De acordo com o jornal britânico Daily Telegraph, alguns jornalistas estrangeiros relataram que suas contas de correio eletrônico foram violadas.

Segundo os engenheiros do Google, não há nenhum problema técnico com o Gmail e seus servidores. Em comunicado, a empresa afirmou que existe um bloqueio do governo chinês, que parece tentar simular uma falha no serviço do Google.

No momento, as autoridades chinesas estão alertas em relação ao comportamento de sua população na web, principalmente após os conflitos que atingiram o Oriente Médio, que contaram com ampla mobilização online.

Essa não é a primeira vez que Google e China travam uma queda de braço. No primeiro semestre do ano passado, o Google ameaçou deixar o país depois que o governo chinês violou contas de ativistas locais contrários ao regime antidemocrático.