Gmail e Google Docs agora funcionam sem internet

O Google está liberando aplicativos para o Chrome que permitem usar Gmail, Google Docs e Agenda sem acesso à internet no computador

São Paulo — Uma óbvia necessidade dos usuários começa a ser atendida pelo Google. A empresa está liberando aplicativos para seu browser Chrome que permitem o acesso ao Gmail, ao Google Docs e à Google Agenda mesmo com o computador desconectado da internet. É algo muito útil numa viagem aérea e em outras situações em que o acesso à internet não está disponível.

A empresa já havia antecipado que ofereceria esse recurso em maio, durante a conferência Google IO 2011. O novo aplicativo do Gmail é baseado no programa do Google para tablets, que já funciona sem acesso à internet. O aplicativo permite que, com o computador desconectado, o usuário leia e escreva mensagens, além de organizá-las. Obviamente, as mensagens escritas só serão transmitidas quando a conexão for restabelecida. O aplicativo está disponível na Chrome Web Store.

No caso do Google Docs, é possível consultar os documentos de texto, planilhas, apresentações e desenhos sem acesso à internet. “A edição offline ainda não está disponível. Mas nós sabemos que ela é importante para muitos de vocês. E estamos trabalhando arduamente para torná-la realidade”, diz o gerente de produto Benoît de Boursetty no blog oficial do Gmail.

Outros browsers

O Google também diz que pretende, no futuro, oferecer esse recurso em outros navegadores, além do Chrome. Mas isso ainda depende de esses programas suportarem determinados recursos da linguagem HTML 5 que foram empregados no desenvolvimento do aplicativo. Na Agenda do Google, é possível consultar os compromissos e confirmar a presença neles no modo offline.


Tanto no Google Docs como na Agenda, a instalação segue um caminho diferente daquele empregado no Gmail. No menu de ferramentas (com o símbolo de uma engrenagem) desses dois serviços, há uma nova opção para configurar o acesso offline. Ela ainda não aparece para 100% dos usuários, mas muitos brasileiros já podem vê-la. A pessoa deve autorizar o acesso do Chrome à sua conta no Google para, em seguida, instalar o aplicativo.

A novidade é especialmente bem vinda nos chamados chromebooks, os notebooks que rodam o sistema Chrome OS, do Google. Essas máquinas dependem de aplicativos na nuvem e se tornam quase inúteis sem acesso à internet. Agora, quando o notebook estiver desconectado, o usuário ainda terá acesso a documentos e mensagens que tenham sido armazenados previamente nele.

O acesso offline também torna o Google Docs mais competitivo em relação a concorrentes como o Office Web Apps, da Microsoft, e os recursos de compartilhamento de documentos do iCloud, da Apple.

Google Gears

Vale observar que o Gmail já teve acesso offline antes, por meio do componente Google Gears, oferecido entre 2007 e 2009. No início de 2010, o Google divulgou que estava descontinuando o Gears. A nova solução, que está sendo liberada hoje, é baseada na linguagem HTML 5, que vem ganhando popularidade tanto para a criação de páginas na web como para o desenvolvimento de aplicativos. É uma solução mais simples do que o velho Gears e compatível com uma variedade maior de equipamentos.