Foxconn se prepara para fabricar o iTV, o televisor de Steve Jobs

Terry Gou, principal executivo da Foxconn, diz que a empresa chinesa vai produzir o televisor da Apple

São Paulo —  Entrevista ao noticiário China Daily, Terry Gou, principal executivo da Foxconn, diz que a empresa já se prepara para fabricar o esperado televisor da Apple. Entre os preparativos está uma joint venture com a japonesa Sharp, uma fabricante importante de telas de cristal líquido.

O televisor da Apple, que vem sendo chamado informalmente de iTV, é assunto de rumores há anos. A primeira informação “oficial” sobre esse produto foi dada pelo próprio Steve Jobs. Antes de morrer, no ano passado, o fundador da Apple contou a seu biógrafo Walter Isaacson que vinha trabalhando no desenvolvimento de um televisor, e deu a entender que o projeto estava quase pronto.

Vários analistas de mercado, citando fontes das empresas que fornecem componentes eletrônicos para a Apple, têm afirmado que o projeto está em andamento. A declaração de Gou, porém, é a primeira feita por um alto executivo confirmando isso. Ele não deu nenhuma informação sobre quando começaria a produção do aparelho. Mas deixou claro que a Foxconn vê como certo que ele será fabricado.

Steve Jobs disse a Isaacson que queria simplificar o televisor, tornando-o mais amigável. Queria reduzir a confusão de cabos e controles remotos que normalmente circunda o aparelho. Na prática, o que se espera é que o televisor da Apple traga o assistente de voz Siri, já usado no iPhone 4S. Isso vai permitir que o usuário diga, por exemplo, “Discovery Channel” para ir ao canal correspondente.

Também se espera que o iTV conte com uma câmera embutida para videoconferência e que tenha acesso à loja online iTunes, da Apple. O usuário poderia comprar tanto apps para o televisor como filmes e músicas. Em resumo, a Apple pode deve para a tela do televisor o mesmo ecossistema que já existe em torno do iPhone e do iPad. A empresa não fala sobre produtos futuros. Assim, resta esperar para saber o que há de verdade nisso.