Fãs compram o novo iPad em lançamento sem maiores alardes

Sem apresentar grandes inovações tecnológicas, o novo aparelho provocou multidões menores que nos lançamentos anteriores do tablet

Londres – O lançamento da nova versão do iPad, da Apple, provocou uma resposta silenciosa dos fãs na Europa, depois que na Ásia foram observadas multidões menores que nos lançamentos anteriores do tablet, que não apresenta grandes inovações tecnológicas.

Fãs que faziam filas em Sydney, Tóquio, Hong Kong, Cingapura, Frankfurt e Londres elogiaram o display melhorado, e não pareciam preocupados de que sua tão apregoada conexão 4G LTE estaria amplamente indisponível fora da América do Norte.

A loja on-line da Apple nos Estados Unidos vendeu rapidamente iPads para entrega nesta sexta-feira e começou a informar aos compradores que eles precisarão esperar várias semanas para colocar suas mãos em um.

Apesar da expectativa, o entusiasmo em comparação com lançamentos anteriores era praticamente inexistente, com o empurra-empurra visto em Hong Kong para o iPhone 4S reduzido a uma fração e a tradicional longa fila de Tóquio finalizada no meio da manhã.

Em Londres, centenas de pessoas faziam fila quando a maior loja da Apple na Europa abriu para as vendas, mas o número de pessoas também era menor em relação aos lançamentos anteriores.

Dipak Varsani, um estudante de 21 anos de Londres que era o primeiro da fila, disse que acampou com dois amigos na frente da loja por mais de 24 horas, desde as 01H00 GMT de quinta-feira (22H00 de Brasília de quarta-feira).

“Tenho um iMac e um iPhone, mas esse é meu primeiro iPad. Eu sou um ‘cara da Apple’ – eu gosto dos aplicativos da Apple, de sua simplicidade. Não me importo de pagar por isso”, disse Varsani.

Luciana Rolesu, uma italiana de 42 anos que vive em Londres, disse que ficou na fila por cerca de cinco horas para comprar iPads para o namorado e para seu chefe.

“Eu estava aqui no ano passado para o novo iPhone. A fila era muito maior, realmente louco”, disse.


Havia apenas quatro pessoas esperando fora da loja da Apple no centro financeiro alemão de Frankfurt, acompanhadas por duas equipes de televisão.

O novo tablet está sendo lançado na Austrália, Estados Unidos, França, Canadá, Alemanha, Japão, Cingapura, Suíça, Grã-Bretanha e Hong Kong nesta sexta-feira.

A última versão tem um processador mais poderoso e uma grande melhoria na resolução da tela, chamada de “Retina”, que a Apple afirma que projeta a imagem mais nítida já existente em um dispositivo móvel.

Em Sydney, onde as primeiras vendas do planeta começaram, apenas uma pessoa estava na fila no meio da tarde de quinta-feira – e estava sendo paga para estar lá.

Cerca de 50 pessoas fizeram fila em Tóquio. Ryo Takahashi, de 25 anos e que chegou à loja de Tóquio usando uma faixa de cabeça que dizia “Eu sou um samurai iPad!”, disse que a nova tela Retina era uma razão boa o suficiente para que ele ficasse na fila.

“Quando você começa a usar a tela Retina, você simplesmente não pode voltar para a antiga”, sentenciou Takahashi.

A expectativa antes do lançamento fez a ação da Apple atingir os 600 dólares pela primeira vez em Wall Street na quinta-feira, antes de fechar em 585,56 dólares. As ações ganharam mais de 50% nos últimos três meses.