Família chinesa cobra Apple após jovem morrer usando iPhone

Ma Ailun morreu eletrocutada na província de Xinjiang ao atender a uma ligação em seu iPhone enquanto o smartphone estava sendo carregado

Pequim – A família de uma chinesa de 23 anos cobra explicações da Apple pela morte da jovem, que foi eletrocutada, segundo seus parentes, ao atender a uma ligação em seu iPhone enquanto o aparelho estava sendo carregado.

O episódio ocorreu neste fim de semana na província de Xinjiang, quando Ma Ailun morreu eletrocutada, segundo certificaram as primeiras análises, apesar de ainda não haver a certeza de que o celular provocou a descarga elétrica, diz neste domingo a agência oficial de notícias chinesa ‘Xinhua’.

‘Espero que a Apple nos dê uma explicação’, publicou a irmã mais velha de Ma nesta madrugada na rede social Weibo. É através desta rede que ela explicou que Ma, uma ex-aeromoça, levou um choque ao pegar seu iPhone enquanto este estava ligado à tomada.

‘Não atendam quando o celular estiver carregando’, alertou aos internautas a irmã da vítima, que tinha casamento marcado para agosto.

As mensagens de apoio e despedidas carinhosas se misturaram hoje no Weibo com as de surpresa pelo incidente, ou de alerta.

Devido à rápida circulação da notícia pela internet na China, a Apple não demorou em publicar uma mensagem voltada a seus usuários no país asiático.

‘Nos sentimos muito tristes pelo infeliz incidente. Transferimos nossas condolências à família’, declarou hoje a companhia na China através de um comunicado no qual também confirmou que investigará o ocorrido em colaboração com as autoridades chinesas. EFE