Falha no Gmail atinge 35 milhões de usuários em todo o mundo

Em comunicado, Google diz que o problema foi resolvido e que as mensagens recebidas durante o período serão entregues com atraso

São Paulo – Uma enorme falha no Gmail, serviço gratuito de e-mail do Google, atingiu cerca de 10% da sua base de usuários em todo o mundo, cerca de 35 milhões de pessoas. Segundo informações do site ZDNet, relatos de indivíduos que utilizam o serviço apontam os Estados Unidos foi o país mais afetado pelo problema, que surgiu na tarde de ontem.

A empresa publicou um comunicado na página oficial do Apps. Nele, declara que o problema foi resolvido e pede desculpas pela “inconveniência”. Além da retratação, o Google também explicou que algumas mensagens, recebidas durante o período no qual o sistema estava fora do ar, podem chegar com certo atraso. Mas garantiu que os e-mails vão ser entregues.

Os números iniciais divulgados pelo Google logo que a falha foi reconhecida estimavam que apenas 2% dos cadastrados teriam sido afetados pelo problema, o que equivaleria a pouco mais de 5 milhões de pessoas. Entretanto, alguns minutos depois, a empresa revisou o dado e aumentou a porcentagem real de contas atingidas para 10%.

Já os brasileiros parecem não terem sido tão afetados pela falha. Muitos cadastrados no serviço não relataram qualquer problema no envio e recebimento de e-mails via Gmail.