Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Estilo de vida inteligente inspira feira tecnológica na Ásia

Feira é a maior do continente tem mais de 1.500 expositores, entre os quais estão as principais marcas do setor

A maior feira tecnológica da Ásia, que será inaugurada esta terça-feira em Taipé, será um campo de batalha para as inovações inteligentes, dos sistemas que alertam motoristas em caso de direção perigosa a uma escova de dentes que filma o interior da boca do usuário.

Mais de 1.500 expositores, entre os quais estão as principais marcas do setor, participarão da Computex, que espera receber 130.000 visitantes durante cinco dias.

A feira inaugura, nesta edição, um novo espaço denominado SmarTech, onde serão exibidos aparelhos eletrônicos conhecidos como “wearable” ou “prêt-à-porter” (para vestir), cuja tecnologia está incorporada a acessórios como óculos, relógios ou vestuário.

Especialistas preveem um futuro positivo para estes dispositivos, que poderão ser o próximo motor de crescimento da eletrônica para o grande público, depois dos smartphones e dos tablets.

Também serão apresentados neste espaço impressoras tridimensionais e sistemas inteligentes para automóveis, destinados a aumentar a segurança.

Os organizadores explicam que esta nova etapa destaca o papel crescente da alta tecnologia na vida cotidiana.

“Buscamos interessar todo mundo, do cidadão comum aos governos”, disse Li Chang, vice-secretário geral da Associação Informática de Taipé, co-organizadora do evento.

Relógios, anéis, pulseiras que se conectam à “nuvem informática” e permitem coletar e analisar todo tipo de dados são uma das grandes tendências do momento, lembrou.

As tecnologias ‘wearable’ inteligentes “não são novas, mas quando se apoiam na informática em nuvem, compilam durante todo o dia, dia a dia, dados que são analisados e podem prever o estado de saúde” da pessoa que usa o dispositivo, destacou Li Chang.

Adaptar-se às mudanças

A empresa taiwanesa Acer, fabricante de computadores, anunciou nesta sexta-feira o lançamento de seu primeiro produto “wearable” inteligente. A pulseira Liquid Leap, vendida com o smartphone Liquid Jade, tem tela sensível ao toque de uma polegada (1,54 cm) que permite medir a atividade física durante a prática de esportes, receber mensagens por SMS e ouvir música.

Para o blogueiro Alfred Siew, radicado em Cingapura e especializado em novas tecnologias, a abertura do SmarTech “é um sinal do dinamismo das empresas taiwanesas”.

“A Computex esteve por muito tempo centrada em computadores pessoais, devido ao grande número de fabricantes de computadores e componentes” que há em Taiwan, afirmou o especialista à AFP.

“Mas desde o ano passado, assistimos a uma inclinação aos dispositivos portáteis, tablets e telefones. A economia taiwanesa sabe adaptar-se às mudanças”, acrescentou.

As americanas Microsoft e Intel e a taiwanesa Asus são algumas das grandes empresas presentes, mas a Computex também é uma vitrine para start-ups e empresas mais modestas.

A taiwanesa Abeltech ganhou o prêmio “Melhor opção”, concedido antes da feira, com uma câmera em forma de escova de dentes que filma todos os cantos da boca.

O usuário deste aparelho poderá enviar imagens em alta definição a um dispositivo móvel e estas poderão ser consultadas por um especialista em higiene dental.

Entre as tecnologias relacionadas com a segurança viária, um sistema adverte o motorista quando ele se desvia do caminho.

A Computex não abandona, no entanto, os setores mais tradicionais: computadores e componentes essenciais que garantiram o sucesso da região e do setor informático em seu conjunto estão muito presentes.

“A região faz menos autopromoção do que o Vale do Silício, mas muitas inovações, sobretudo praticadas em pequena escala, são feitas aqui, nos componentes e materiais”, afirmou Nicole Peng, analista da consultoria Canalys, em Xangai.

“Muitas start-ups do Vale do Silício vêm buscar seus componentes aqui, na Coreia do Sul, em Taiwan. Continua sendo um setor muito importante para eles”, afirmou.