Provador virtual permite experimentar a roupa na web

O dafitiME possibilita que o consumidor prove peças no site e no app com a ajuda de um avatar, que possui as mesmas medidas do usuário

São Paulo – Comprar roupas em sites online é quase sempre uma dor de cabeça. Calças jeans, camisas e outras peça do vestuário escolhidas no e-commerce quase nunca são do tamanho esperado.

Um novo recurso da Dafiti pode atenuar esse problema. A empresa criou o dafitiME, um provador virtual que permite que o usuário experimente as roupas online.

Criado pela empresa britânica Metail, a ferramenta funciona da seguinte maneira: o cliente cria um avatar com informações relacionadas ao próprio tamanho, medidas, cor de pele, cabelos e até penteados.

O usuário escolhe as roupas que quer comprar no catálogo da Dafiti e o próprio recurso fornece a dimensão de como as peças ficariam no corpo de cada pessoa.

De acordo com a empresa, cerca de 7 mil produtos, incluindo a Dafiti Collection (marca de roupas da companhia) estarão disponíveis para os clientes experimentarem em seus avatares.

Malte Huffman, sócio-fundador da Dafiti, conta que a ideia de criar os novos recursos surgiu devido ao receio dos clientes de comprar roupas pela internet. “Nós queremos tirar um pouco do medo dos consumidores de não acertar o tamanho da peça”, disse Huffman em entrevista para a EXAME.com.

Para ele, o dafitiME é muito mais que uma tabela de tamanho. “É um recurso em que o cliente consegue interagir com as peças e com a própria marca”, relata Huffman.

Nosso teste

Eu testei o DafitiME no site da empresa e também no app do iPad. Ao abrir o site da Dafiti, um anúncio indica que o provador virtual pode ser utilizado, basta o cliente clicar no ícone de um cabide. 

Na primeira tentativa, utilizei o navegador Google Chrome. Porém, não encontramos o cabide em nenhuma das fotos de roupas. O mesmo problema aconteceu no aplicativo da marca no iPad.

Tentei encontrar o cabide no Internet Explorer e, finalmente, consegui testar o provador virtual. Segundo a assessoria da Dafiti, o recurso está em fase de testes e, por isso, pode não funcionar em algumas plataformas temporiariamente.

Como o DafitiME promete, ao clicar no ícone do cabide na foto de uma jaqueta, uma aba com informações sobre altura, peso, busto e sutiã apareceu no canto da tela. Preenchi os dados e a ferramenta mostrou quais são minhas  medidas do quadril e da cintura. Devo admitir que a ferramenta quase acertou os números. Porém, também é possível mudar o tamanho se você souber suas medidas. 

Após alguns segundos apareceu o corpo de uma menina (que realmente parecia comigo) com a jaqueta. O tamanho indicado pelo DafitiME foi o pequeno, contudo também mostrou onde exatamente os tamanhos médio, grande e extra grande não se encaixaram em meu corpo.

Interação com o público

Focada na interatividade com o consumidor, a empresa também lançou o My Fashion Selfie, um recurso em que o cliente pode participar de vários anúncios da marca. Basta o usuário postar uma foto de seu look nas redes sociais usando a hashtag da peça que está vestindo.

A foto irá aparecer na página do anúncio e alimentará um mural abaixo do produto anunciado no site da Dafiti.

Além de gerar engajamento, o uso dessas novas ferramentas segue o aumento no fluxo de compras realizadas a partir de dispositivos móveis.  

Segundo um relatório da Webshoppers realizado pela E-bit, as transações realizadas por meio de aparelhos móveis (sem o uso de aplicativos) no segundo semestre de 2014 corresponderam a 9,7% de todas as vendas de bens de consumo pela Internet em 2014.

Em dezembro de 2014, 65% dessas compras foram originadas por smartphones e 35% por tablets. De acordo com dados da Dafiti, os acessos via mobile representam 16% do tráfego da marca.

Para Huffman, a criação desses novos recursos é uma evolução que já era prevista pela empresa. “Nos últimos 18 meses, investimos muito na experiência de compra dos nossos clientes – principalmente no visual e na curadoria de conteúdos. Essas novas ferramentas são a continuação desse esforço para interagir mais com o cliente”, disse.

Ainda sem dados sólidos sobre a eficiência do dafitiME e do My Fashion Selfie, Huffman conta que a companhia percebeu um aumento de vendas devido a essa tecnologia. “Notamos que os clientes que usam a ferramenta têm comprado mais”, relata Huffman.

Segundo o sócio-fundador, o recurso terá algumas mudanças, como a melhora na interface para dispositivos móveis e também a adição de roupas masculinas no dafitiME. Atualmente, a ferramenta funciona apenas com peças femininas. 

O dafitiME está disponível no site e no aplicativo da Dafiti, que pode ser encontrado na App Store e no Google Play.