Conheça as ferramentas para interpretar imagens

"A visão computacional pode salvar vidas em um evento esportivo", diz Mubarak Shah, da University of Central Florid

São Paulo – Visão computacional é uma área de pesquisa que conjuga várias disciplinas e faz uso maciço de recursos computacionais para obter, processar, analisar e interpretar imagens, como as obtidas por um sistema de múltiplas câmeras, de modo a permitir a tomada de decisões rápidas e eficientes.

Desenvolvido principalmente nos Estados Unidos e associado a preocupações com segurança e defesa nacional, o escopo desse campo de estudos pode ser bastante ampliado, de forma a contemplar aplicações em defesa civil, monitoramento ambiental e até mesmo biomedicina.

Para apresentar as perspectivas da área, esteve no Brasil o professor Mubarak Shah, diretor fundador do Centro de Pesquisa em Visão Computacional da University of Central Florida (UCF), que proferiu uma palestra no Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (USP).

Nascido no Paquistão, mas residente há muitos anos nos Estados Unidos, onde fez sua carreira professional, Shah é autoridade mundial na área e coautor de quatro livros: Motion-Based Recognition (1997); Video Registration (2003); Automated Multi-Camera Surveillance: Algorithms and Practice (2008) e Modeling, Simulation and Visual Analysis of Crowds (2014).

Shah e sua equipe desenvolveram algoritmos para fins tão díspares quanto o escaneamento de multidões em busca de pessoas suspeitas e a análise de imagens do cérebro para a identificação de eventuais tumores.

A visão computacional pode salvar vidas, disse o pesquisador à Agência FAPESP. Por exemplo, em um evento esportivo, com milhares de espectadores, a visão computacional pode ajudar a monitorar a multidão, de forma a evitar que um tumulto qualquer faça as pessoas ficarem bloqueadas, com ferimentos ou até mesmo vítimas fatais. Não há limites para a aplicação da visão computacional com objetivos civis.

A palestra do professor Shah, realizada no Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP), foi organizada por Roberto Marcondes Cesar Junior, professor titular do Departamento de Ciência da Computação do IME-USP e membro da coordenação adjunta das áreas de Ciências Exatas e Engenharias da FAPESP. O evento ocorreu no âmbito do projeto de pesquisa temático Modelos e métodos de e-Science para ciências da vida e agrárias .

A atração de estudantes brasileiros para completar sua formação na University of Central Florida foi outro objetivo da visita de Shah.

O Brasil é hoje uma das maiores economias e estamos muito interessados em aumentar nossa colaboração com o país. Nosso grupo, na UCF, é um dos mais importantes do mundo em visão computacional. Temos 25 doutorandos e recebemos um grande número de visitantes de vários países. Queremos receber também os estudantes brasileiros, disse.

//www.youtube.com/embed/UoerCFUos5s