Confira 4 notebooks de 14 polegadas

Separamos quatro modelos que cabem na mochila

São Paulo – Há situação em que ficar em cima do muro pode ser uma vantagem. Esse é exatamente o caso dos notebooks de 14 polegadas, que não perdem muito da mobilidade dos modelos menores, de 11 a 13 polegadas, ao mesmo tempo em que conseguem captar uma parcela da força oferecida pelos modelos maiores, de 15 a 17 polegadas.

O princípio é simples: carcaças maiores tornam possível o uso de baterias maiores e melhoram a dissipação de calor, o que permite a instalação de processadores mais potentes e até mesmo de placas de vídeo dedicadas.

A última geração de processadores, em especial a linha Sandy Bridge da Intel, embaraçou as fronteiras entre os notebooks compactos e os médios graças ao aprimoramento do processamento gráfico integrado e ao uso mais eficiente da eletricidade. No entanto, as vantagens das máquinas de 14 polegadas apenas se tornaram mais sutis.

Uma placa de vídeo dedicada, por simples que possa ser, é capaz de alguns truques que ainda são impossíveis para as CPU. Além disso, enquanto a computação em nuvem não corrigir algumas de suas limitações, notebooks médios continuarão tomando a dianteira quando o assunto é conectividade.

Neste comparativo resgatamos quatro computadores que utilizam telas de 14 polegadas. Todos se enquadram na categoria “intermediário”, mas há diferenças consideráveis entre eles.

O Positivo Master 170i é um notebook voltado para o trabalho. Seu processador, um Core i7 de dois núcleos, é o melhor do grupo. Outra vantagem do Master sobre a outras máquinas é a duração da bateria, que suportou duas horas e cinco minutos de uso intenso. Por outro lado, apesar do bom processador, os resultados dessa máquina nos benchmarks foram um pouco decepcionantes. 


Os recursos multimídia, especialmente o sistema de som, também deixam a desejar. Quem está procurando um notebook para assistir a filmes não vai se satisfazer com o Master, mas aqueles que precisam se digladiar com o Excel diariamente encontrarão nele uma ferramenta fiel.

O Sony Vaio (VPC-EG17FB) aposta justamente no entretenimento. O processador desse computador é mais simples (Core i5 2410M), mas ele possui uma placa de vídeo dedicada.

Contudo, trata-se de uma placa tão básica que sofre concorrência direta do processamento gráfico que já vem integrado ao chip da Intel. O grande diferencial dessa máquina é o player de Blu-ray, um item muito raro em notebooks médios. O grande problema desse Vaio é o preço proibitivo de cerca de 2.800 reais.

O Megaware Meganote Volcano é o mais básico e barato do grupo. Deixando dtodas as extravagancias de lado, ele não se destaca nem pela configuração, nem pela conectividade, nem pelo design.

Ainda assim, suas marcas nos benchmarks foram positivas. A duração da bateria também não decepcionou ao aguentar 117 minutos de uso intenso. Considerando o preço relativamente baixo, o Volcano oferece uma das melhores relações entre custo e benefício deste comparativo.

O HP Pavilion dm4-2075br é o notebook mais equilibrado deste grupo. Ele se sai bem em quase todos os quesitos, desde o design até a configuração. No campo da configuração os destaques vão para o disco de 750 GB e para a placa de vídeo Radeon 6470M que, se não chega a impressionar, pelo menos é superior à GeForce 410M do Vaio.

Não fosse pela falta de porta USB 3.0, também elogiaríamos ainda mais a conectividade dessa máquina, que é complementada por recursos como o WiDi (envio de sinal de vídeo sem fio).


Positivo Master 170i – Nota 7,8

Produzido para o mercado corporativo, o Master N170i complementa a sua boa configuração baseada em um processador Core i7 com recursos de segurança. Ele tem um leitor de impressões digitais, localizados entre os botões do touchpad, e chip de criptografia TPM 1.2. A troca de dados em alta velocidade com HDs externos é garantida por uma porta USB 3.0.

Nos testes de bateria foi um dos raríssimos modelos de 14 polegadas a aguentar mais de duas horas desplugado da tomada. O Master custa 1.870 reais.

Sony Vaio VPC-EG17FB – Nota 8

O desempenho nos testes do INFOlab desse Sony fica na média dos notebooks com tela de 14 polegadas e configuração intermediária. O que o diferencia é o drive para gravar DVD e reproduzir Blu-ray. Seu LCD não permite ver filmes em Blu-ray 3D, mas dá para enviar pela saída HDMI imagens em três dimensões para TVs compatíveis.

Ele tem quatro portas USB, mas nenhuma no padrão 3.0. O visual do acabamento texturizado divide opiniões. Esse Vaio sai por 2.799.

Megaware Meganote Volcano – Nota 7,7

O único luxo do Volcano é a maior quantidade de memória RAM, são 6 GB. O corpo cinza escuro com textura imitando aço escovado é todo de plástico. O visual é ok, mas o acabamento não transmite sofisticação. Nos testes do INFOlab, o modelo foi bem em todas as provas de performance, mas sem empolgar (ou decepcionar) em nenhum momento. 


O único aspecto em que foge um pouco do cardápio oferecido pelos típicos notebooks intermediários é na maior duração de bateria. 1.799 é o valor pedido pelo Volcano.

HP Pavilion dm4-2075br – Nota 7,9

Fugindo do óbvio, esse Pavilion oferece design caprichado e recursos raros em notebooks de 14 polegadas. O corpo tem acabamento em metal escovado e leitor de impressão de digital.

Por dentro, traz bastante espaço em disco para arquivos e placa de vídeo dedicada. O desempenho do modelo nos testes do INFOlab ficou acima da média com gráficos em 3D, mas ele está longe de ser a máquina dos sonhos dos gamers. Um ponto forte são as opções de conexão sem fio, que não se restringem ao Wi-Fi comum e ao bluetooth.

O Pavilion dm4-2075br possui WiDi (Wireless Display), uma tecnologia que permite espelhar a tela do notebook em TVs compatíveis ou conectadas a receptores WiDi, exatamente como fazemos hoje com o cabo HDMI. Porém, as primeiras TVs com a tecnologia só vão chegar às lojas brasileiras nos próximos meses.

O modelo também tem a função MyWi-Fi, que promove conexões diretas por Wi-Fi com até oito dispositivos sem precisar de rede local ou roteador. O que faltou? Portas USB 3.0. O preço do dm4-2075 é 2.399.