Como funciona a veste térmica que a seleção holandesa usa

Nos intervalos do jogos entre Holanda e Costa Rica, os atletas holandeses eram vistos com coletes, eles são vestes térmicas que ajudam no resfriamento do corpo

São Paulo – A seleção da Holanda está usando a tecnologia para aliviar os impactos do calor brasileiro durante a Copa do Mundo. No jogo de sábado, contra a Costa Rica, alguns jogadores da seleção holandesa foram vistos vestindo um estranho colete no intervalo da prorrogação. Eles eram vestes térmicas para ajudar os atletas a aguentar o calor que fazia em Salvador durante o jogo.

Os coletes são fabricados pela empresa TechNiche, especialista em roupas térmicas. Ela tem soluções para esportistas, animais e até militares. De acordo com a empresa, os holandeses não são os únicos clientes durante a Copa do Mundo. As seleções da Bélgica, Inglaterra, entre outras também contavam com as soluções da empresa.

As vestes térmicas são alternativas modernas aos banhos de gelo. “Usar gelo contra a pele causa constrição dos vasos, o que faz com o sangue quente viaje para dentro do corpo, que é o que você não quer que aconteça, para que o corpo possa resfriar”, explica a Dr. Stacy Sims, médica da Universidade de Stanford, nesse vídeo.

Os coletes funcionam de maneira simples. Basta mergulhá-los em água de um a três minutos e depois tirar o excesso. De acordo com o site da fabricante, os coletes usados pela seleção da Holanda são capazes de resfriar o corpo durante um intervalo de cinco a dez horas.

O tecido é chamado pela empresa de HyperKewl. Ele é feito de poliacrilato de sódio, um material capaz de absorver de 200 a 300 vezes a sua massa em água. À medida que a água evapora, ela refresca o corpo do atleta.

Os coletes também são muito usados em outras modalidades de esporte. Em automobilismo, com a alta temperatura que o interior de um carro pode chegar, as vestes são adotadas por pilotos.

O site da TechNiche não fornece o preço dos coletes. Uma busca no eBay mostrou produtos novos sendo vendidos por 48 dólares.