Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Ciclovia que brilha no escuro diminui uso de eletricidade

As vias estão em fase de testes em uma pequena cidade da Polônia e utilizam energia solar para funcionar

São Paulo – Uma empresa polonesa encontrou uma maneira de deixar as ciclovias mais bonitas e seguras e, de quebra, reduzir o uso de eletricidade. A construtora TPA Instytut Badan Technicznych utilizou milhares de minúsculos luminóforos – um material sintético que emite um baixo nível de luz durante 10 horas.

Além de deixar o ambiente mais agradável, as partículas conseguem se recarregar a partir de qualquer tipo de radiação, seja ela visível ou invisível. Nesse caso, a empresa preferiu usar luz solar para manter os luminóforos ativos, segundo informações adquiridas pelo site IFL Science. Isso significa que as vias não fazem uso de eletricidade.

A primeira cidade a receber ciclovias com esse tipo de material é Lidzbark Warmińsk, no norte da Polônia. O conselho do município e a empresa escolheram a cor azul para iluminar as vias. Mas qualquer cor pode ser usada, já que o material pode brilhar em diferentes tons.

Caso o projeto funcione perfeitamente em Lidzbark Warmińsk, as ciclovias fosforescentes devem ser empregadas em outras cidades europeias

Outras companhias já criaram tecnologias similares para iluminar as cidades. A startup francesa Glowee planeja usar bactérias encontradas em lulas para deixar fachadas de lojas e espaços públicos mais brilhantes.

A ideia não é substituir a eletricidade totalmente, mas diminuir seu uso. O problema é que seu projeto atual só pode produzir luz por três dias.