Brasil atinge 23 mi de assinantes de banda larga, diz Anatel

Serviço de Comunicação Multimídia (SCM) estava presente em 35,39% dos domicílios ao final do mês passado

Brasília – A banda larga fixa terminou maio com 23,116 milhões de assinantes de banda larga fixa. Isso significa que o Serviço de Comunicação Multimídia (SCM) estava presente em 35,39% dos domicílios ao final do mês passado. 

O dado foi divulgado nesta sexta-feira, 27, pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

No cálculo da densidade de presença do serviço, a Anatel considera o total de assinaturas e o número de domicílios estimado a partir dos dados publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ao final de abril, eram 22,933 milhões de assinantes.

O estado de São Paulo apresentou a maior base ao final do mês passado, com 8,800 milhões de assinantes, ou seja, a banda larga fixa está presente em 60,02% dos domicílios paulistas.

A menor base foi apurada no Amapá, com 17.784 assinantes, o que resulta em presença do serviço de comunicação multimídia em 9,03 dos endereços do estado.

A mais elevada densidade da banda larga foi registrada, ao final do maio, no Distrito Federal. Os brasilienses terminaram o mês passado com 568.436 assinaturas da internet fixa, resultando na presença do serviço em 64,10 de cada cem domicílios do DF.

A mais baixa presença foi registrada no Maranhão, onde 161.425 acessos representaram densidade de 8,50 acessos para cada cem domicílios.

Por tecnologia, o “xDSL” liderou, com 13,378 milhões de acessos, ou 57,88% do mercado. Em segundo lugar ficou a modalidade “cable modem”, com 6,975 milhões de acessos no País no final de maio, resultando em fatia de 30,17%.

Na divisão de mercado, a liderança foi obtida pela Telmex (Claro/Embratel/NET), com 6,987 milhões de acessos (30,23% do total).

Em segundo lugar ficou a Oi, com 6,587 milhões de assinaturas (28,50%). A terceira posição foi ocupada pela Telefônica/Vivo, com base de 4,364 milhões de assinaturas (18,88%).