App usa tecnologia à la Uber para entregar comida em 20 minutos

Usuários de certas regiões de São Paulo podem fazer pedidos via aplicativo e matar a fome rapidamente

Sassá Sushi: restaurante é o primeiro a oferecer entregas rápidas via app

Sassá Sushi: restaurante é o primeiro a oferecer entregas rápidas via app (Sassá Sushi/Divulgação)

São Paulo – Empresas como a Uber e a 99Taxis rastreiam seus motoristas para que eles possam atender rapidamente os clientes mais próximos. Essa mesma tecnologia agora é usada pelo novo aplicativo do iFood, chamado SpoonRocket. Nesta semana, a companhia estreia seu novo modelo de entregas rápidas com o restaurante Sassá Sushi, em São Paulo.

O estabelecimento tem uma estrutura de preparação de alimentos que permite agilidade no preparo de uramakis, sashimis e hossomakis. A entrega em 20 minutos, entretanto, está restrita aos bairros Itaim Bibi e Jardins nesta fase inicial.

“Nosso algoritmo testa hipóteses rapidamente e descobre o melhor entregador para cada pedido”, afirmou Roberto Gandolfo, CEO da Spoon Rocket no Brasil.

App com vida nova

A empresa realinhou sua estratégia e encerrou operações nos Estados Unidos, seu país de origem, após a compra pelo iFood, em março deste ano. “Reformatamos o modelo de negócios e reabrimos a operação no mercado brasileiro. O que mudou? Eles trabalhavam com comida pré-pronta. A demora era só do tempo da entrega. Ele mostrava o melhor veículo para levar a comida até você. Aqui, não fazemos a comida, entregamos o que os restaurantes fazem”, declarou Gandolfo.

A oferta de pratos é diferente da vista no iFood. Você dificilmente vai encontrar pizzas por lá, mas há opções como sushi ou hambúrguer. Há cerca de 400 restaurantes cadastrados na plataforma, que já atenderam a mais de 50 mil pedidos no primeiro mês de operação, que foi restrita a alguns bairros de São Paulo, como Pinheiros, Itaim Bibi e Jardins. Neste início de operação, os pedidos mais recorrentes no aplicativo foram de comida árabe, hambúrguer gourmet, comida brasileira (parmegiana) e comida japonesa.

A meta da empresa é chegar a 800 restaurantes até março, quando encerra-se seu ano fiscal, e terminar 2016 com a operação expandida em São Paulo, chegando a bairros como Morumbi, e também ao Rio de Janeiro. A zona leste da capital paulista deve começar a ser atendida pela região do Tatuapé no início do ano que vem.

Até o final de novembro, a SpoonRocket oferece frete grátis nos pedidos feitos pelo app. Após esse período, a companhia trabalha com uma taxa que pode ser “de 7 a 8 reais”. Alguns pedidos têm a opção de serem super rápidos e não haverá cobrança adicional por isso num primeiro momento.

A decisão de lançar o SpoonRocket como um app distinto do iFood permitiu que ele recebesse recursos adicionais: rastreamento do entregador em tempo real; pagamentos online via cartão de crédito; e descrições detalhadas dos pratos.

Gandolfo conta ainda que a ideia do novo aplicativo não é oferecer uma plataforma de entregas para a classe A. “Não focamos no público elitista, mas no público que quer comer bem. Isso normalmente está vinculado a um preço mais alto. No app, há opções de boas hambúrguerias que cobram cerca de 50 reais por dois lanches”, afirmou o CEO.

De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, esse mercado movimentou 9 bilhões de reais no ano passado.

Com seu novo modelo de negócios, a SpoonRocket se apresenta como uma opção de delivery, com entregadores próprios, para restaurantes brasileiros – cobrando taxa de 27% em cada pedido.