Aplicativo para celular mapeia ebola na África Ocidental

Aplicativo projetado em torno de sistema de mapeamento é criado para localizar casos de ebola e necessidades das comunidades afetadas pelo vírus

Nairobi – Um aplicativo para celular, projetado em torno de um sistema de mapeamento, foi criado para localizar os casos de ebola e as necessidades das comunidades afetadas pelo vírus na África Ocidental, anunciaram nesta segunda-feira os projetistas.

O sistema, fruto de colaboração entre a gigante IBM, companhias telefônicas e acadêmicos, permite que as pessoas que vivem em áreas atingidas pela epidemia enviem mensagens instantâneas gratuitas relacionadas ao ebola. O aplicativo permite localizar com precisão e, portanto, avaliar as necessidades locais.

Testes já foram realizados, o que permitiu “detectar áreas específicas onde o número de casos suspeitos de ebola tem aumentado e, portanto, há uma necessidade urgente de sabão, energia elétrica, ou um rápida coleta de cadáveres e funerais”, explicou a IBM em um comunicado.

A ideia é permitir uma melhor alocação de recursos, incluindo humano, no terreno.

“Usando a tecnologia móvel, nós damos (às comunidades) uma voz e um meio de compartilhar suas experiências diretamente”, afirmou Uyi Stewart, diretor de pesquisa para a IBM África, no comunicado.

Mais de 10.000 pessoas contraíram o vírus ebola, principalmente na Guiné, Libéria e Serra Leoa. Quase 5.000 deles morreram.