Americano ganha novos braços após cirurgia de 13 horas

O veterano das guerras do Iraque e do Afeganistão perdeu os dois braços e as duas pernas após pisar em uma bomba

São Paulo – Em 2010, o fuzileiro naval americano John Peck viu sua vida mudar. Vítima de uma bomba na guerra do Afeganistão, Peck perdeu suas duas pernas e seus dois braços. Seis anos depois, ele ganhou um presente inestimável: novos braços.

O ex-fuzileiro passou por um transplante duplo de braços em agosto deste ano no Brigham and Women’s Hospital, em Boston. O procedimento demorou quase 14 horas e foi realizado por uma equipe que envolveu 60 profissionais entre médicos, enfermeiros e auxiliares. Eu tenho mãos. Eu tenho mãos. Eu consegui, disse Peck à sua noiva após a cirurgia, de acordo com o jornal The Washington Post

O processo foi feito em dois centros médicos. No primeiro, cirurgiões fazeram a retirada dos braços do doador. Depois, os membros foram transportados dentro de uma caixa térmica para outra sala de cirurgia, onde Peck esperava.

(Divulgação/Brigham and Women’s Hospital)


Os membros do veterano foram reabertos para que veias, músculos, nervos e artérias fossem isolados. Placas foram colocadas nos ossos dos braços de Peck para que a conexão entre os seus membros e os do doador fosse feita. Parte do procedimento foi realizado com um microscópio e os fios utilizados para a ligação dos nervos e dos músculos eram tão finos quanto um fio de cabelo humano.

Simon Talbot, diretor do hospital, disse ao Washington Post que os nervos dos braços do ex-fuzileiro serão totalmente funcionais daqui a nove ou 12 meses. A boa notícia é que Peck já sente quando alguém toca o seu braço com força. Além disso, ele já consegue levantar os membros e está reaprendendo a se vestir e a se alimentar sozinho. 

(Divulgação/Brigham and Women’s Hospital)

O veterano perdeu pernas e braços quando pisou em uma bomba improvisada durante uma missão de busca no Afeganistão. No entanto, essa não foi a primeira vez que Peck duelou com a morte. Em 2007, ele sofreu uma lesão cerebral enquanto servia no Iraque. Depois de se recuperar, se realistou na Marinha em 2009. 

No dia cinco de outubro, Peck fez sua primeira aparição pública com seus novos braços em uma coletiva de imprensa no hospital. No vídeo divulgado pela instituição, ele agradece a família do doador – que não foi identificada. A morte do seu ente querido não será em vão. Eu vou lembrar de seu altruísmo e do presente que ele me deu até o dia em que eu morrer.

O ex-fuzileiro foi o segundo veterano das guerras no Iraque e no Afeganistão sem os quatro membros a receber um transplante duplo de braços, segundo o Washington Post. O primeiro foi Bran Marrocco, ex-sargento do exército americano. Em entrevista para o jornal, Marrocco afirmou que seus braços estão funcionando muito bem.

Veja um pouco mais sobre a história de John Peck no vídeo (em inglês) abaixo: