Amazon pagará autores independentes por página lida

Até agora, a remuneração dos autores autoeditados no Kindle Direct Publishing se baseava apenas na quantidade de vezes em que o livro era baixado

O gigante do comércio on-line Amazon anunciou nesta segunda-feira que começará a remunerar por página lida os autores independentes que publicarem suas obras na plataforma Kindle Direct Publishing.

A mudança será efetiva a partir de 1º de julho, segundo um comunicado do grupo americano, que insiste que este novo sistema só será aplicado aos autores que se autopublicam sem a mediação de uma editora.

“Fizemos esta mudança em resposta aos comentários de autores que querem que ajustemos nossas remunerações segundo o tamanho dos livros e a quantidade de vezes em que eles são lidos”, disse o grupo de Jeff Bezos.

Consequentemente, “o autor será pago em função de cada página lida pelos consumidores”, concluiu a Amazon.

Até agora, a remuneração dos autores autoeditados no Kindle Direct Publishing se baseava apenas na quantidade de vezes em que o livro era baixado, levando-se em conta apenas os livros que haviam sido lidos em mais de 10%.

Embora seja elogiado por muitos autores, este sistema é criticado pelos que escrevem livros longos.

Segundo um cálculo da Amazon, agora o autor de um livro de 100 páginas lidas 100 vezes ganharia 1.000 dólares; e um autor de um livro de 200 páginas lidas 100 vezes, 2.000 dólares.

Em nível literário, este procedimento pode favorecer que os capítulos terminem cheios de suspense, em detrimento de outros gêneros.