Dólar R$ 3,28 0,12%
Euro R$ 3,67 0,13%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa -0,05% 63.227 pts
Pontos 63.227
Variação -0,05%
Maior Alta 22,54% JBSS3
Maior Baixa -4,09% CYRE3
Última atualização 25/05/2017 - 17:21 FONTE

Turista paga R$ 12 por cerveja na praia de SP

Produtos como água, refrigerante, cerveja, água de coco, energéticos e refeições estão com preços 100% mais altos

São Paulo – O turista que ainda pretende passar um fim de semana no litoral norte de São Paulo nesta alta temporada deve preparar o bolso. Vendidos à beira-mar e nas praias mais movimentadas da região, produtos como água, refrigerante, cerveja, água de coco, energéticos e refeições estão com preços 100% mais altos – a variação média é de 60% -, em relação ao cobrado fora do verão.

Na Praia do Curral, em Ilhabela, um refrigerante em lata de 350 ml chega a custar R$ 6, mesmo valor que a versão de 2 litros vendida em supermercados da região. Há ainda a cobrança de taxa de 10% se o turista for atendido na mesa. Fora da temporada, esse mesmo refrigerante custa entre R$ 2,50 e R$ 3.

A cerveja é a “vilã” dos preços altos. Uma garrafa de 600 ml vale até R$ 12 na Praia de Maresias, em São Sebastião. A lata sai por R$ 8 a R$ 10. Os preços são cobrados por estabelecimentos legalizados.

Até estacionar em Maresias tem alto custo. Como a principal avenida do bairro é a Rodovia Rio-Santos, não restam muitas opções para parar. O jeito é recorrer aos estacionamentos improvisados em terrenos baldios – muitos clandestinos. Uma hora custa R$ 30. A hora excedente sai por R$ 10. Uma loja de moda surfe também resolveu cobrar para que motoristas possam estacionar. O valor chega a R$ 50 por apenas uma hora.

Quem está ou pretende ir para a Praia Martim de Sá, em Caraguatatuba, deve se preparar para pagar caro pelo fruto do mar mais cobiçado da região. Uma porção de camarão chega a R$ 30. Em alguns restaurantes, o turista paga R$ 60.

Os visitantes já sabem dos abusos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.