Trabalhador poderá sacar dinheiro de contas inativas do FGTS

Presidente Michel temer afirmou que cerca de 86 por cento das contas inativas do FGTS têm saldo inferior a uma salário mínimo, ou 880 reais

Brasília – O presidente Michel Temer anunciou nesta quinta-feira que os trabalhadores poderão sacar recursos integrais de contas inativas do Fundo de Garantida do Tempo de Serviço (FGTS), com potencial para injetar 30 bilhões de reais na economia, e que os juros do cartão de crédito serão reduzidos em mais de 50 por cento.

Segundo Temer, que participa de café da manhã com jornalistas em Brasília, cerca de 86 por cento das contas inativas do FGTS têm saldo inferior a uma salário mínimo, ou 880 reais.

Por isso, acrescentou ele, a retirada desses recursos não coloca em risco a solidez do FGTS.

A medida é mais uma tentativa do governo de estimular a economia, que está em recessão desde 2015 e ainda não deu sinais consistentes de recuperação, em meio a baixa confiança dos agentes econômicos.

Temer também anunciou a redução “à mais da metade” nos juros rotativos do cartão de crédito e parcelamento dos inadimplentes nesta modalidade de crédito. Hoje, os juros anuais nos cartões de crédito ultrapassam 400 por cento ao ano.

“No primeiro trimestre haverá redução de mais da metade dos juros cobrados no cartão de crédito”, afirmou o presidente, acrescentando que, em seguida, haverá parcelamento daqueles que não pagaram e este parcelamento ainda receberá juros ainda mais inferiores.

O presidente disse ainda que nesta manhã anunciará mudanças nas leis trabalhistas, incluindo plano de seguro para emprego, que será enviado ao Congresso Nacional por meio de medida provisória.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. ViP Berbigao

    Impressionante como os banqueiros conseguem tudo e com extrema rapidez!

  2. Caio Victor Cruz

    vamos ver se temer vai entregar o Brasil sem dividas em 2018 saiba como ter uma renda extra pq nao vamos ter uma aposentadoria kkk —->http://caiovictor992.blogspot.com.br/

  3. Será um valor extra para colocar o orçamento em ordem e se organizar melhor para enfrentar as dificuldades que podem aparecer ao longo do ano.