Serasa explica o que afeta a nota de crédito do consumidor

Uma pesquisa da empresa mostrou que a principal causa de baixa avaliação de crédito, o chamado "score", é o nome negativado

Emprestar o nome para outra pessoa fazer uma dívida é a principal fonte de problemas para quem depois vai procurar crédito, explica a Serasa Experian.

Uma pesquisa da empresa mostrou que a principal causa de baixa avaliação de crédito, o chamado score, é o nome negativado, e o mais comum é que isso ocorra porque a pessoa emprestou seu nome para parentes ou amigos tiraram empréstimos ou comprarem a prazo.

Muitos nem sequer sabiam que o amigou ou parente deixou de pagar a dívida e que seu nome foi para a lista de devedores da Serasa.

Segundo Fernanda Monnerat, diretora do SerasaConsumidor, quem pede o nome emprestado para fazer compras ou obter financiamentos faz isso, na maioria das vezes, por já ter restrições nos birôs de crédito.

“Normalmente a solicitação vem de um parente próximo ou amigo, fazendo com que o dono do nome se sinta constrangido em negar o favor”, explica.

“Quem ‘empresta’ dados pessoais acredita que a proximidade da relação garantirá que o outro honre a dívida assumida, o que nem sempre acontece”, argumenta Fernanda.

“O nome limpo é um dos bens mais preciosos do consumidor, por isso, emprestá-lo, mesmo que o solicitante seja um filho, mãe ou pai, está fora de cogitação: na prática, responde pela dívida quem legalmente a contraiu.”

Além do nome sujo, outros fatores reduzem a nota de crédito dos consumidores.  São eles:

1)      Divórcio ou separação

2)      Desemprego, acidente ou doença

3)      Esquecimento da dívida por mudança de endereço e não alteração dos dados cadastrais junto ao credor

4)      Nome recentemente retirado do cadastro de inadimplentes.

5)      Não usar crédito, o que impede o mercado de conhecer seu comportamento financeiro.

6)      Não abrir o Cadastro Positivo

7)      Pessoas que tiveram documentos roubados ou perdidos e que foram vítimas de fraudes de identidade, com bandidos usando os dados para abrir credito ou fazer compras.

A pesquisa da Serasa mostrou também que a maioria dos consumidores, ou 38%, têm risco médio, entre 301 e 700 pontos no score da empresa.

Os de baixo risco vem em seguida, com 32% do total e pontuação de 701 a 1.000. E os que possuem score baixo, com risco maior de inadimplência, são 30%, com notas ate 300 pontos.

As formas de melhorar o score são:

1)      Limpar o nome

2)      Pagar as contas em dia

3)      Manter atualizados seus dados cadastrais

4)      Abrir o Cadastro Positivo mesmo antes de usar o crédito.

Além da Serasa, também a Boavista SCPC têm seu cadastro positivo. O ideal  é que o consumidor mantenha os dois cadastros atualizados.

Este conteúdo foi publicado originalmente no site da Arena do Pavini.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s