Quais fundos ganharam e perderam com papéis do BTG Pactual

A maioria dos fundos que tinham ações do BTG eram da própria casa, e alguns perderam até 40% nos dias seguintes ao episódio

A prisão do banqueiro André Esteves no dia 24 de novembro derrubou as ações do BTG Pactual e fez a alegria e a tristeza de vários gestores.

A maioria estava vendida, ou seja, apostava na baixa das ações do banco, o que mostra que a proximidade da instituição com o governo nos últimos anos já permitia antever um desfecho ruim.

A maioria dos fundos que tinham ações do BTG eram da própria casa, e alguns perderam até 40% nos dias seguintes ao episódio.

Foi o caso do Fúria FI que, fazendo jus ao nome, operava alavancado, com 150% de seu patrimônio investidos em papéis do banco de Esteves.

Poucos gestores de outras casas tinham posições no papel, e, nos que tinham, elas representavam parcelas razoavelmente modestas da carteira, o que limitou as perdas.

Operações travadas

Alguns também tinham os papéis, mas também instrumentos derivativos que eliminaram o impacto da queda da ação, como explica Ailton Kelmes, da gestora ítalo-brasileira Azimut Legan.

Os fundos da Legan possuíam porcentuais elevados de ações do BTG Pactual, mas todos com opções de venda, o que os tornava praticamente operações de renda fixa.

“Operamos distorções entre os preços à vista e a termo, e quanto o ganho supera o da renda fixa tradicional, travamos os valores e os ganhos nos dois mercados”, afirma Kelmes.

Os ganhos podem ser ainda maiores pois quando o papel cai muito, caso do BTG, o comprador a termo pode liquidar antes, o que encurta o prazo da operação, mas não seu retorno.

Esse tipo de operação é usado até por empresas que precisam se financiar e usam o mercado acionário e as operações à vista e a termo para montar suas operações.

E o risco da operação é baixo, já que a contrapartida do negócio é a BM&FBovespa, que não deixa de honrar os negócios.

Outros gestores não tiveram tanta sorte. Ou quase. O Mar do Alto foi transferido para o BTG Pactual em 24 de novembro, um dia antes da prisão de Esteves. A carteira tinha R$ 6,9 milhões e dois cotistas.

Alguns fundos, porém, tinham apostas no desempenho do BTG Pactual, caso do FCL Equities, um fundo de ações da FCL Capital Gestão de Recursos.

Para Fernando Araújo, gestor do fundo, o impacto não foi tão grande e a carteira está positiva no mês e no ano.

“Somos uma casa de longo prazo e mesmo com um desempenho negativo não nos desfaríamos do papel”, disse Araújo, lembrando que esse é um erro comum das pessoas físicas, vender quando a ação cai.

Ele diz que não se preocupa com os fortes resgates dos fundos do BTG e observa que o banco tem outros negócios importantes, como o banco na Suíça – que estaria agora sendo vendido – e outros investimentos.

“Foi o mesmo que aconteceu com Braskem, quando a empresa foi citada na Lava Jato por causa da Odebrecht, o papel despencou, nós compramos e ganhamos muito”, lembra.

Ele admite que o BTG pode ser um pouco mais complicado pois “o industrial depende mais dos ativos para manter sua empresa, mas o banco é formado por pessoas e marca.

“Mas o BTG tem muita soma de partes, é um grande trader de commodities, tem o wealth management na Suíça, parte grande no Chile”, afirma. Araújo disse que não pode comentar se o fundo aumentou ou reduziu a posição em BTG Pactual.

Outro gestor com posições em BTG Pactual era o Opportunity, que tinha três carteiras investindo na ação. E o investimento foi feito com convicção.

“Há um ano, se comparássemos Bradesco e BTG tinham potenciais iguais”, afirma Dorio Ferman, responsável pela gestão de ações do Opportunity e um dos mais antigos e respeitados gestores do mercado.

“A diferença é que ele têm um senhor brilhante que está numa situação difícil”, afirma Dório, lembrando que a equipe do BTG Pactual é muito boa, mas nesse momento, sofre com as denúncias envolvendo Esteves.

“Antes, o banco valia uma vez e meia o preço de suas ações, mas hoje, depois de tudo isso, não vale mais, vale o que está aí no mercado”, diz o gestor, que perdeu agora, mas ganhou muito em outras ocasiões, como quando antecipou a quebra da OGX, de Eike Batista.

Segundo Dório, os fundos reduziram um pouco as posições em BTG e vão ficar com o restante. Segundo ele, os fundos de ações do Opportunity hoje estão investindo mais em ações na Europa e, no Brasil, as poucas posições estão em papéis de exportadoras, como papel e celulose, e em Itaúsa.

Mas o fundo tem uma posição grande vendida em Índice Bovespa, o que faz com que, apesar da aplicação de 70% da carteira em ações, a exposição líquida do fundo em papéis brasileiros seja de apenas 30%.

“O quadro que agente está enfrentando é muito ruim e ninguém sabe como vamos sair dele”, afirma, lembrando que “em toda a história do país, nunca se viu, nem em 1930, nem nos anos 1970 ou 1980, dois anos seguidos de recessão tão alta como o que esperamos para este ano e para o próximo, com a economia mundial crescendo”.

Já o fundo que mais ganhou com apostas contra o BTG Pactual é um fundo exclusivo, administrado pela corretora SLW, que não quis comentar o desempenho da carteira.

Confira abaixo os fundos que tinham mais posições apostando na baixa do BTG (percentual negativo) no primeiro quadro e os que apostavam na alta (segundo quadro).

As informações são da última carteira divulgada pelos gestores, conforme a data abaixo. Alguns podem ter mudado essa posição desde essa divulgação. Já o retorno foi calculado do dia 25 ao dia 27, usando o sistema Economática.

Fundos que apostaram na queda do BTG Pactual:

Nome Classificação Gestora % da carteira Data Retorno*
Greengo FIA Ações Índice Ativo SLW Adm e Gestora -6,8208 31/10/2015 1,29
Leblon Equities Hedge Master FIA Ações Livre Leblon Equities -3,9395 31/08/2015 0,21
Principia Master FI Mult Multimercados Livre Principia Capital Manag -3,6415 31/10/2015 3,22
Forpus Acoes Master FIA Ações Livre Forpus Capital Gestao -2,8412 31/08/2015 -2,14
Caviar FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Invest. Ext. Grau Gestao de Ativos -2,7013 31/08/2015 0,24
Equitas Master Selection FIA Ações Livre Equitas Adm de FI Ltda -2,6328 31/08/2015 -2,33
Gap Long Short 2x FI Mult Multimercados L/S Gap Prudential -2,2415 31/08/2015 0,41
Equitas Zenith FI Mult Multimercados Livre Equitas Adm de FI Ltda -2,1973 31/08/2015 0,35
Amarok Mult Cred Priv FI Ie Multimercados Invest. Ext. Grau Gestao de Ativos -2,1713 31/08/2015 0,65
Murano Master FI Mult Multimercados Livre Murano Investimentos -1,7517 31/08/2015 0,5
Gavea Estrategia Acoes Master FIA Ações Livre Gavea Investimentos Ltda -1,6985 31/08/2015 -0,74
Polo Norte Master FI Mult Multimercados Livre Polo Capital Gest de Rec -1,6227 31/08/2015 0,32
Sao Fernando IV FIA Ações Livre Dynamo Adm. Rec. -1,5552 31/08/2015 -2,68
ARX LS Master FI Mult Multimercados L/S ARX Investimentos Ltda -1,3268 31/08/2015 0,62
Polo Macro FI Mult Multimercados Macro Polo Capital Gest de Rec. -1,1638 31/08/2015 0,58
Gap Long Short FI Mult Multimercados L/S Gap Prudential -1,1323 31/08/2015 0,31
Equitas Equity Hedge Master FI Mult Multimercados Livre Equitas Adm de FI Ltda -1,1013 31/08/2015 0,3
ARX Long Short Master II FI Mult Multimercados L/S ARX Investimentos Ltda -1,0871 31/08/2015 -0,25

Fundos que apostavam na alta das ações do BTG:

Nome Classificação Gestora % da carteira Data Retorno*
Furia FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 156,0419 31/08/2015 -40,72
Lhp FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Gest Rec. 150,0357 31/08/2015 -37,81
Az Legan Termo FI Mult Multimercados Livre Az Legan Adm. Rec. 91,4325 31/10/2015 0,17
Legan Special FI Mult Multimercados Livre Az Legan Adm. Rec. 60,4473 31/10/2015 -0,23
V6 FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 51,1847 31/08/2015 -12,33
Btgpcp FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 45,926 31/08/2015 -14,21
Saline FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 34,4319 31/10/2015 -9,27
Valbuena FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 16,752 31/10/2015 -6,74
Legan Low Vol FI Mult Multimercados Livre Az Legan Adm. de Rec. 15,5187 31/10/2015 0,12
FIA Fcl Equites Ações Livre Fcl Capital Gest de Rec 14,2211 31/08/2015 -2,65
Mar do Alto FIA Ie Ações Livre Triar Gestao de Patrim. 13,0031 31/10/2015 0
Saint Germain Cred Priv FI Mult Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 8,8353 31/10/2015 0,16
Opportunity Special FIA Ações Livre Opportunity Asset 5,905 31/07/2015 0,96
Opportunity Logica Master FIA Ações Livre Opportunity Asset 5,732 31/07/2015 0,91
Opp I FIA Investimento no Exterior Fechados de Ações Opportunity Asset 5,6721 31/07/2015 0,68
Mistral FIA Ações Livre Pessoas Fisicas 5,5343 31/08/2015 -1,28
Itaquira FI Mult Cred Priv Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 4,7703 31/10/2015 -0,59
Hn Five FIA Ações Livre BTG Pactual Wm Gestao 3,0606 31/10/2015 -4,37
Sete Colinas FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 2,6432 31/10/2015 0,07
Cmx Invest FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 2,6051 31/10/2015 -0,38
Diretor FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 2,3646 31/10/2015 -0,03
Indie Logos Master FIA Ações Livre Indie Capital Invest. 2,2689 31/08/2015 3,29
Dy Ascese FIA Ações Livre Dynamo Adm. Rec. 2,0994 31/08/2015 -2,79
Dynamo Beton FIA Ações Livre Dynamo Adm. Rec. 2,0776 31/08/2015 -2,85
Constancia Acoes FIA Ações Livre Constancia Np Invest. 1,984 31/10/2015
Dyc FIA Ações Livre Dynamo Adm. Rec. 1,9152 31/08/2015 -2,7
Dybra FIA Bdr Nivel I Ações Livre Dynamo Adm. Rec. 1,7956 31/08/2015 -2,8
Royal Golf Club FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 1,7552 31/10/2015 0,17
Tcep FIA Ações Livre Dynamo Adm. Rec. 1,7046 31/08/2015 -3,07
Sfx2 FI Mult Cred Priv Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 1,3208 30/11/2015 -0,4
Rio FI Mult Cred Priv Ie Multimercados Livre BTG Pactual Wm Gestao 1,2216 31/10/2015 -0,09
Tnad FIA Ações Livre Dynamo Adm. Rec. 1,2071 31/08/2015 -2,6


* Retorno calculado entre os dias 25 e 27 de novembro. Fonte: Economática