O guia de manutenção automotiva para donos preguiçosos

Se seu conhecimento automotivo for próximo de zero, siga estas recomendações para manter uma convivência minimamente duradoura com seu veículo

Não se importar com o carro é uma opção até justificável, dependendo da situação, mas se levá-lo ao posto de gasolina de vez em quando é o máximo que você faz por ele, sua vida conjunta está fadada a durar pouco.

De novo: não queremos convencê-lo(a) a gostar dele. No entanto, para preservar seu dinheiro, alguns cuidados são essenciais. Veja aqui o mínimo necessário para esticar a saúde do seu automóvel – esse coitado.

Para o carro durar mais:

1. Cheque o óleo
Confira se o nível está correto e fique atento aos prazos de troca. Um adesivo no canto superior do para-brisa ajuda a manter isso em dia. Vacilar neste item pode levar à morte do motor – e isso não é um exagero. Verifique uma vez ao mês. Considere-se avisado (a).

2. Fluido de arrefecimento
O alerta de morte acima vale para este item também: motor a combustão precisa de água para trabalhar – e o líquido precisa estar misturado a uma solução específica para evitar corrosão e aumentar o ponto de ebulição do fluido. Meça o reservatório de expansão ao checar o óleo.

3. Alinhamento da direção
Em linha reta, se sentir o carro “puxando” para um dos lados, faça o alinhamento da direção. Ignorar o problema provoca desgaste elevado nos pneus, aumenta o consumo de combustível e força os componentes da direção.

4. Faça revisões
Na hipótese de você não querer ficar atento a detalhes, pague alguém para fazer: seja um consultor, amigo, oficina de confiança ou concessionária. Alguém precisa fazer um check-up – isso é como cuidar da saúde.

Para sua segurança:

1. Freios
Fique atento a ruídos ao frear e verifique o estado de pastilhas, discos e fluido a cada três meses. Peça a um mecânico de confiança lhe dizer como checar em seu carro, mas preste atenção a dois pontos: gastos irregulares no disco e quantidade de material de atrito na pastilha. A rigor, quanto maior o desgaste das pastilhas, mais o pedal de freio “desce” ao ser pressionado. Fluido de freio precisa ser substituído: veja a periodicidade no manual do carro.

2. Luzes
Peça ajuda para alguém olhar de fora e, com o carro parado, pressione o freio. Engate a ré. Teste as setas, ligue a lanterna e acione os faróis (incluindo o de longo alcance). Se alguma luz de posição estiver queimada, providencie a troca. No caso dos faróis, o ideal é trocar o conjunto. Após a substituição é necessário verificar o ajuste de altura do facho.

3. Pneus
Verifique a pressão, no mínimo, uma vez por mês – o mais correto seria verificar a cada 15 dias. Pneu descalibrado prejudica a estabilidade, piora o consumo e aumenta o desgaste de borracha. Sua segurança fica seriamente comprometida se você relaxar neste item.

4. Limpadores do para-brisa
No mundo ideal, as palhetas deveriam ser substituídas todos os anos. Na prática, se estiverem deixando trilhos de água ao varrer o vidro, é hora de trocar. E não descuide da água no reservatório do limpador.

Este conteúdo foi originalmente publicado no Guia QuatroRodas.