São Paulo - A poupança é o investimento preferido do brasileiro, mas, ainda assim, nem todos sabem como a aplicação funciona ou quanto ela rende exatamente. 

Para aqueles que fazem algum tipo de confusão, o Banco Central disponibiliza para acesso gratuito uma ferramenta que mostra exatamente qual foi o rendimento da poupança em um determinado período passado, a Calculadora do Cidadão.

Para fazer o seu cálculo, basta acessar a página da Calculadora, no site do BC e informar os dados solicitados: data inicial da aplicação, data final, valor a ser corrigido (quanto você investiu) e regra de correção (poupança nova ou antiga).

Mesmo para quem já sabe que a poupança rende algo próximo a 6% ao ano, a calculadora pode ser útil porque informa o rendimento para períodos diferentes de um ano ano ou um mês, que são os parâmetros comumente usados, e corrige os valores com precisão, o que ficou mais difícil após as mudanças nas regras de remuneração.

Pela regra nova, a caderneta de poupança não rende mais sempre os 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR). E mesmo quando essa era a forma de remuneração vigente, a variação da TR podia gerar pequenas diferenças na remuneração de um período para outro. 

A TR é obtida a partir das taxas médias dos Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) de 30 dias negociados entre os maiores bancos do país a taxas pré-fixadas. 

Se antes era difícil dizer com precisão seu rendimento, com a mudança na regra de remuneração ficou ainda mais. Pela nova regra, depósitos feitos a partir do dia 4 de maio de 2012 rendem 0,5% ao mês mais a TR quando a taxa Selic é maior ou igual a 8,5% ao ano (como é o caso atualmente), e 70% da Selic mais a TR quando a Selic é menor que 8,5% ao ano.

Por isso, vale a pena consultar a Calculadora do Cidadão para ter uma ideia mais precisa sobre quanto a poupança tem rendido nos últimos meses e anos. 

Também é possível verificar o rendimento da caderneta por meio do extrato bancário da sua conta poupança. Mas, caso você queria buscar o rendimento em um período diferente do qual você investiu, a ferramenta do BC será a melhor opção.

Saiba como investir na poupança

Apesar de não gerar rendimentos negativos, a poupança pode não render nada porque os juros são pagos apenas depois de um mês que o dinheiro foi investido, na chamada data de aniversário.

Portanto, para que a caderneta não tenha o mesmo efeito que deixar o dinheiro embaixo do colchão, é preciso ficar atento para não resgatar os recursos antes da data de aniversário da aplicação (veja como investir na poupança do jeito certo).

Ainda assim, mesmo fazendo tudo como manda o figurino, a poupança perde para outros investimentos em termos de rendimento. Aplicações como os CDBs, o Tesouro Direto, as Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) podem ser boas alternativas para quem está em busca de maiores rendimentos, sem correr grandes riscos

Tópicos: Banco Central, Mercado financeiro, Calculadoras e simuladores, Investimentos pessoais, Poupança, Aplicações financeiras