Dúvida do internauta: Tenho 24 anos e sou farmacêutico com MBA Executivo em Gestão de Pessoas, mas gostaria de iniciar outra graduação no ano que vem. No momento, tenho dinheiro guardado na antiga caderneta de poupança, na qual não pretendo mexer para pagar as mensalidades da graduação. Invisto também em planos de previdência e títulos de capitalização. Com o dinheiro que tenho guardado quero pagar um mestrado daqui a três ou quatro anos, e gostaria de saber quanto eu preciso investir na poupança por mês para conseguir realizar esse sonho. O custo desse mestrado será de 2 mil a 2.500 reais por mês, totalizando cerca de 60 mil reais em dois anos. No plano de previdência invisto de 50 a 100 reais por mês, e penso em aumentar o valor da contribuição. Ganho entre 2 mil e 2.200 reais por mês.

Resposta de Samy Dana e Alex Del Giglio*:

Primeiramente, gostaria de parabenizá-lo por sua determinação e disciplina. Porém, antes de proceder à simulação dos valores que deverá poupar mensalmente para atingir seu objetivo, cabe fazer uma breve análise dos instrumentos em que você investe seu dinheiro.

Excetuando a caderneta de poupança, que é um investimento razoável na atual conjuntura econômica, os títulos de capitalização e os planos de previdência são instrumentos financeiros muito desfavoráveis ao investidor, pois possuem geralmente altas taxas de carregamento e administração, assim como altas taxas para custear sorteios (no caso dos títulos de capitalização). Desta forma, você não está poupando a totalidade do dinheiro que vem guardando, uma vez que uma boa fatia vai para o ralo.

A título de ilustração, considere um plano de previdência com aportes de 100 reais mensais. É possível que cinco reais sejam destinados à taxa de carregamento e dois reais sejam destinados à taxa de administração. Assim sendo, apenas 93 reais estão sujeitos a algum rendimento. Isso significa que você acaba jogando fora sete reais.

Quanto aos títulos de capitalização, prefiro me restringir e não comentar, pois em regra são ainda mais maléficos ao comprador.

Portanto, fuja desses dois "falsos investimentos” substituindo por outros instrumentos como títulos públicos federais (LFT e NTN-B).

Em relação à simulação, considerei um horizonte de tempo um pouco mais longo, cinco anos, para diluir os aportes mensais. Para realizar o seu objetivo, você precisará guardar na caderneta de poupança, por volta de R$ 850,00 por mês.

Bons Investimentos e Boa Sorte!

(*) Samy Dana é Ph.D. em Business, professor da FGV e coordenador do Núcleo de Cultura e Criatividade GV Cult. É consultor de empresas nacionais e internacionais dos setores real e financeiro e de órgãos governamentais, além de autor de livros de finanças pessoais. Alex Del Giglio é economista pela Univerisidade de São Paulo (USP), com extensão em finanças pela ESC Bordeaux e mestrado em Administração pela FGV. Responsável pela área educacional da Prime Finance Investimentos AAI Ltda., com sede em Manaus.

Perguntas, críticas e observações em relação a esta resposta? Deixe um comentário abaixo!

Envie suas dúvidas sobre planejamento financeiro e investimentos para seudinheiro_exame@abril.com.br.

Tópicos: Investimentos pessoais, Cursos de MBA, Pós-graduação, Educação executiva, Planejamento financeiro pessoal, Planos de previdência, Poupança, Aplicações financeiras, Previdência privada, Tesouro Direto, Títulos de capitalização