Aguarde...

Home Broker | 02/07/2010 15:36

Quanto custa investir em ações

Saiba quais são as taxas cobradas pelas corretoras e pela Bolsa para a compra e venda de papéis

Sala de operações do pregão eletrônico da Bovespa

Quem investe em ações deve pagar taxas à corretora e à própria Bovespa

São Paulo - Erra quem decide contratar uma corretora apenas de acordo com o menor preço de envio de ordens para compra e venda de ações. Estrutura de aconselhamento, distribuição de relatórios de analistas, realização de cursos, ajuda na montagem de operações para a proteção da carteira e estabilidade do sistema são alguns diferenciais importantes que tornam determinadas corretoras mais interessantes do que outras (clique aqui e veja reportagem sobre o assunto).

Uma forma inteligente de economizar é usar apenas o home broker, a plataforma eletrônica de negociações de ações via internet. Em geral, as taxas de corretagem saem mais baratas que aquelas cobradas para clientes que operam pela mesa de operações. No primeiro caso, a corretagem costuma ser fixa, enquanto que, no segundo, normalmente é cobrada uma porcentagem sobre o volume movimentado acrescida de um valor fixo, segundo tabela sugerida pela Bovespa.

Tabela Bovespa - corretagens sugeridas por operação

Valor movimentado Taxa de corretagem
Até R$ 135,05 R$ 2,70
De R$ 135,06 a R$ 498,61 2%
De R$ 498,62 a R$ 1.514,68 1,5% + R$ 2,49
De R$ 1.514,69 a R$ 3.029,37 1% + R$ 10,06
Acima de R$ 3.029,38 0,5% + R$ 25,21

Fonte: Corretoras

Segundo esse sistema de cobrança, as operações em home broker saem mais em conta para os clientes que operam apenas uma vez ao dia, independentemente do valor movimentado, ou para aqueles que costumam operar quantias maiores várias vezes ao dia. Por exemplo, na corretora Ágora, a taxa no home broker é de 20 reais por operação executada, sem mínimo diário, ao passo que, na mesa de operações, é usada a tabela Bovespa com um mínimo de 40 reais por dia.

Além da corretagem, algumas corretoras costumam cobrar mensalmente uma taxa de custódia, que cobre custos operacionais junto à Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CLBC). Em troca do serviço, a CBLC faz o registro de todas as operações realizadas na bolsa, garantindo que alguém que comprou uma ação terá o ativo até que decida vendê-lo. Porém, nem sempre é feita essa cobrança, já que algumas corretoras isentam investidores mais ativos dessa taxa. O investidor, no entanto, não tem como escapar dos emolumentos, que são taxas cobradas pela Bovespa pela intermediação das negociações. Os valores dependem do tipo de operação. Em alguns casos, a bolsa dá descontos para os investidores mais ativos. Mas não há diferença entre as taxas cobradas sobre as operações feitas por home broker ou via mesa de operações.

 

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados