São Paulo - Estreou hoje na Bolsa o fundo de investimento imobiliário BB Progressivo II, que investe em imóveis ocupados por agências e pela parte administrativa do Banco do Brasil em todo país, inclusive sua sede em Brasília. Agora, as cotas do fundo serão negociadas em Bolsa como se fossem ações, e quem quiser investir pode comprá-las via home broker em sua corretora.

Mais de 48.000 investidores aplicaram no BB Progressivo II na fase de captação e reserva de cotas, que é a primeira fase dos fundos imobiliários aberta ao investidor pessoa física. Esta etapa foi encerrada no dia 5 de dezembro deste ano, com a venda de todas as cotas, uma operação que captou 1,6 bilhão de reais.

Para quem adquiriu as cotas até 26 de novembro, a rentabilidade esperada é de 8,5% ao ano líquidos de despesas e corrigidos anualmente pela variação do IPCA. Quem quiser investir a partir de agora deverá comprar cotas na Bolsa de cotistas interessados em vendê-las, como ocorre com as ações de empresas.

O BB Progressivo II tem 64 imóveis em carteira, todos locados para o Banco do Brasil por 10 anos, sem revisão do preço do aluguel, apenas correção pelo IPCA. Seu código de negociação na Bolsa é BBPO11.

Sobre os fundos imobiliários

Fundos imobiliários são fundos de investimento que compram um ou mais imóveis, geralmente comerciais e corporativos, podendo também investir na construção de imóveis e em títulos de renda fixa lastreados em crédito imobiliário.

Suas cotas são negociadas em Bolsa, no segmento Bovespa ou no mercado de balcão, como se fossem ações. Ou seja, não existe resgate das cotas, como ocorre em outros fundos. Para sair do fundo é preciso encontrar alguém interessado em comprar as cotas.

Uma parte da rentabilidade desses fundos é fixa, na forma de aluguéis, isentos de imposto de renda para o investidor pessoa física. Esses aluguéis podem ou não ser revisados a cada três anos, sendo corrigidos anualmente por um índice de inflação.

A outra parte da rentabilidade vem na forma de valorização (ou desvalorização) da cota, tributada em 20% se houver ganho de capital quando as cotas são vendidas.

Eles podem investir em lajes de escritórios, shopping centers, galpões logísticos, hospitais, entre outros imóveis comerciais. Existe o risco de o locatário não pagar os aluguéis, forçar revisionais para baixo ou deixar o imóvel, além do risco de vacância, de concentração do investimento e do risco físico do imóvel, entre outros.

Para investir por meio da Bolsa de Valores, é preciso abrir conta em uma corretora e operar via home broker. O BB Progressivo II é o 87º fundo imobiliário autorizado para negociação nos ambientes de Bolsa e mercado de balcão organizado no Brasil.

Tópicos: Banco do Brasil, Bancos, Empresas, Empresas brasileiras, Empresas abertas, Fundos de investimento, Fundos imobiliários, Aplicações financeiras, Imóveis