São Paulo – O cenário mais complicado para investimentos no Brasil e o início da recuperação econômica dos Estados Unidos e da Europa têm levado muitos fundos e investidores pessoas físicas a buscarem diversificação para seus investimentos no exterior. A burocracia para a pessoa física investir lá fora diretamente é grande, mas já há formas mais acessíveis para boa parte dos investidores exporem ao menos uma pequena parte do patrimônio a outras economias.

Enquanto o principal índice da Bolsa brasileira, o Ibovespa, caiu 9,41% nos últimos 12 meses, o S&P500 – índice que reúne as quinhentas empresas mais importantes dos EUA – subiu 14,97%. Já o DAX-30, principal índice da Bolsa alemã de Frankfurt, teve alta de 17,70%. As dificuldades do mercado financeiro brasileiro não estão só na Bolsa: vêm completar o cenário um histórico recente de baixo crescimento econômico, inflação alta e juro de um dígito, o que achata o ganho acima da alta dos preços.

Em função disso, os fundos que podem investir no exterior vêm aumentando a quantia alocada lá fora, e os brasileiros vêm buscando diversificar para tentar ganhar alguma coisa com a recuperação dos mercados mais desenvolvidos. Entenda como funciona o investimento e conheça alguns fundos.

Há dois tipos de fundos que podem investir lá fora. Os fundos multimercados em geral, que podem ser abertos a qualquer investidor, podem aplicar até 20% de seu patrimônio no exterior. Mas existem também fundos que aplicam até 100% de seus recursos em outros países, destinados a investidores superqualificados, ou seja, que têm ao menos um milhão de reais para investir. Esses fundos mais restritos captaram 370 milhões de reais nos 12 meses encerrados em 30 de setembro.

Os dois tipos de fundo tiveram um aumento de 40,25% na quantia que aplicam lá fora no período de 12 meses entre setembro de 2012 e agosto de 2013, segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). No período de 24 meses entre setembro de 2011 e agosto de 2013, esse crescimento foi de 375,50%. Isso apenas considerando as aplicações de renda fixa. A elevação inclui a alta do dólar, que foi de 17,73% no período de 12 meses e de 47,53% no período de 24 meses.

A tabela na próxima página traz a lista dos dez fundos mais rentáveis nos últimos 12 meses que investem algum percentual do seu patrimônio no exterior. Também constam na lista os fundos com mais de mil cotistas que estão entre os 30 mais rentáveis, com suas respectivas posições no ranking. Todos são abertos ao investidor pessoa física, qualificado ou não. Ou seja, foram excluídos aqueles destinados apenas a aplicação de outros fundos de investimento.

Posição Fundo Classificação Anbima Percentual do patrimônio investido no exterior Patrimônio em 26/09/13 (em mil R$) Retorno em 12 meses** Média do número de cotistas em 12 meses
1 CSHG Global Equities FIM Investimento no Exterior* Multimercados Multiestratégia 99,8% 487.981 30,79% 53
2 FI Elo Ações Investimento no Exterior* Ações Ibovespa Ativo 11,1% 348.792 18,65% 8
3 BNY Mellon ARX Especial FIM Multimercados Macro 5,3% 170.084 16,47% 109
4 FIA Wpa I Investimento no Exterior* Ações Livre 45,6% 365.489 14,15% 3
5 Safra Galileo FIM Multimercados Multiestratégia 12,3% 2.293.100 13,54% 1.257
6 Polo Crédito Privado FIM* Multimercados Multiestratégia 0,6% 210.060 13,51% 52
7 Polo Macro FIM Multimercados Macro 11,9% 479.986 12,66% 363
8 BNY Mellon ARX Extra FIM Multimercados Estratégia Especial 8,4% 1.070.269 12,08% 890
9 GAP Long Short FIM Multimercados Multiestratégia 11,9% 390.174 11,63% 447
10 BNY Mellon ARX Hedge Plus FIM Multimercados Macro 3,2% 201.266 11,07% 413
12 BB Mult Global LP Private FI* Multimercados Multiestratégia 15,7% 476.469 10,07% 1.072
13 GAP Absoluto FIM Multimercados Multiestratégia 15,7% 1.727.600 10,00% 1.536
14 Itaú Hedge Mult FI Multimercados Multiestratégia 8,4% 1.116.402 9,97% 2.094
17 GAP Multiportfólio FIM Multimercados Multiestratégia 6,6% 545.954 9,51% 1.091
20 XP Unique Quant FIM Multimercados Multiestratégia 1,2% 184.611 9,22% 2.903

(*) Destinado exclusivamente a investidores qualificados (com no mínimo 300 mil reais em aplicações financeiras)
(**) Com ajuste para proventos
Fonte: Economatica

Tópicos: Fundos de ações, Fundos de investimento, Aplicações financeiras, Renda variável, Mercado financeiro, Fundos multimercados, Guia de Ações, Investimentos pessoais, Rankings, Listas