São Paulo – O Fiat Palio foi o carro mais roubado na Grande São Paulo e na Baixada Santista em 2015, seguido pelo Volkswagen Gol e pelo Fiat Uno.

As informações fazem parte de um levantamento da Ituran, empresa especializada em monitoramento e recuperação de veículos. O estudo foi feito com base nos 400 mil veículos monitorados pela empresa na Grande São Paulo, que inclui 39 cidades, e na Baixada Santista.

A empresa também revelou quais bairros registraram o maior número de roubos e furtos nessas regiões. A Zona Leste de São Paulo concentrou o maior número de incidências, sendo que Itaquera lidera o ranking. A lista segue com os seguintes bairros: São Mateus, Guaianases, Tatuapé, Ipiranga, Itaim Paulista, Vila Prudente, Penha, São Miguel e Sapopemba.

As vias mais perigosas, segundo o levantamento, são: Avenida Jacu Pêssego, Avenida Sapopemba, Avenida Ragueb Chohfi, Marginal Tietê, Rodovia Fernão Dias, Avenida Aricanduva, Avenida Marechal Tito, Estrada M. Boi Mirim, Avenida São Miguel e Avenida Itaquera.

O estudo também destaca os dias da semana preferidos pelos ladrões. Ainda que não haja uma diferença significativa, a quinta-feira concentra o maior número de roubos (16,6%), seguida pela quarta-feira (15,6%) e pela terça-feira (15,4%). Nos finais de semana, a incidência é menor: as sextas-feiras concentram 14,4% dos roubos, os domingos 13,2% e os sábados 12,6%. Por fim, aparece a segunda-feira, com 12,5% das ocorrências.

Em relação às cores, carros prateados lideram o número de roubos, com 27% das incidências, seguidos dos veículos pretos (24%), brancos (19%), cinzas (12%), vermelhos (11%) e outros (7%).

Segundo especialistas em seguros, a maior incidência de roubos entre carros mais populares e que possuem cores mais comuns, pode estar ligada ao fato de que muitos dos roubos são realizados para que as peças dos carros sejam revendidas no mercado negro. Assim, os carros mais vendidos e com cores mais básicas costumam ser mais visados, já que suas peças têm mais demanda no mercado paralelo.

Em matéria anteriormente publicada por EXAME.com, um capitão da Polícia Militar afirmou ainda que criminosos evitam cores mais chamativas porque os veículos podem ser mais facilmente localizados após o roubo, já os carros com cores padrão, além de serem mais buscados no mercado negro, se misturam na intensidade dos outros veículos em uma fuga. 

Veja a seguir os dez carros mais roubados e furtados na Baixada Santista e na Grande São Paulo, segundo o levantamento da Ituran.

Posição Modelo
1º lugar Palio
2º lugar Gol
3º lugar Uno
4º lugar Fox
5º lugar Siena
6º lugar Celta
7º lugar Fiesta
8º lugar Voyage
9º lugar Corsa
10º lugar Strada

De acordo com a Ituran, o período noturno, das 21h às 23h, concentra o maior número de roubos  e furtos (20,1%). O período das 18h às 20h aparece em segundo lugar, com 18,4% das ocorrências. O terceiro período com mais frequência de roubos é das 12h às 16h, com 16,1% dos casos. Em seguida aparecem os períodos das 15h às 17h (13,8%), das 9h às 11h (13,3%), das 6h às 8h (8,4%), 0h às 2h (6,0%) e das 3h às 5h (3,9%).

Os modelos fabricados entre 2010 e 2016 são os mais roubados e furtados (66%). Os modelos 2007 a 2009 ficam em segundo lugar (18%), seguidos pelos veículos 2004-2006 (7%). Os carros fabricados antes de 2001 concentram 5% das ocorrências e os modelos de 2001 a 2003 registram 4%.

Tópicos: Carros, Autoindústria, Veículos, Carros mais roubados, Guia de Carros, Fiat Palio, Fiat, Fiat Uno, VW Gol, Volkswagen