Em baixa

São Paulo – Os preços médios cobrados nos aluguéis de imóveis na cidade de São Paulo vêm caindo nos últimos meses.

Segundo a mais recente pesquisa mensal de locação do Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo), os valores cobrados pelos aluguéis na cidade registraram queda de 2,5% de dezembro de 2014 a dezembro de 2015, em média.

A valorização fica bem abaixo da alta de 10,5% do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) no mesmo período. O índice é utilizado como referência para os reajustes do aluguel.

Os preços para locação vinham aumentando abaixo da inflação de dezembro de 2013 a dezembro de 2014, mas no acumulado dos últimos doze meses passaram a cair.

As variações são referentes apenas aos preços cobrados em novos contratos. Os dados não refletem os reajustes praticados na renovação do contrato de aluguel.

Apenas 38 bairros estão incluídos na pesquisa do Secovi. A entidade argumenta que necessitaria de uma quantidade muito grande de imóveis para calcular os preços de bairros como Morumbi, Brooklin e Vila Nova Conceição, sem distorções. O levantamento se baseia em preços cobrados por 100 imobiliárias na cidade.

Na lista, Jardins, Perdizes e Pinheiros registram os aluguéis mais caros. Já São Mateus, Jardim Aricanduva e Sapopemba são os bairros com valores médios mais baixos.

Navegue pela galeria e confira o ranking dos bairros com os aluguéis mais caros e baratos da cidade. A lista foi ordenada a partir do preço médio cobrado pelos aluguéis, do mais alto para o mais baixo.

Nas tabelas, os valores médios são divididos de acordo com o número de dormitórios e estado de conservação dos imóveis, sendo que os preços máximos se referem a imóveis em bom estado e com uma vaga de garagem e os preços mínimos refletem os preços de unidades em estado regular. 

Tópicos: Aluguel, Guia de Imóveis, Imóveis, Listas, Planejamento financeiro pessoal, Rankings, Reajuste de aluguel, São Paulo, Cidades brasileiras, Metrópoles globais