São Paulo – Em setembro, o Índice FipeZap Ampliado, indicador que acompanha a variação dos preços dos imóveis anunciados para venda em 16 cidades brasileiras, registrou alta de 1,2%. Mas embora o ritmo de alta tenha se mantido, ele caiu no Rio de Janeiro, cujo índice registrou a menor variação mensal em cinco anos, de 0,8%. A capital fluminense é a cidade com o preço do metro quadrado anunciado mais caro de todo o país.

Os preços dos imóveis anunciados no país cresceram 12,7% nos 12 meses encerrados em setembro, e 9,8% no ano de 2013. Curitiba teve a maior alta do último mês (3,8%), enquanto Niterói registrou a menor alta (0,2%). Rio de Janeiro, Distrito Federal e Salvador empataram com a segunda menor alta, de apenas 0,8%. Em São Paulo, a alta foi de 1,2%. Em setembro, nenhuma cidade viu retração nos preços pedidos pelos donos de imóveis.

Nos últimos 12 meses, Curitiba, que vem puxando o Índice FipeZap para cima, foi a líder, com uma valorização de nada menos que 32,3%. Vitória vem em segundo lugar, com elevação de 15,2% nos seus preços anunciados.

Segundo o relatório do Índice FipeZap, os preços do metro quadrado anunciado no Leblon, bairro mais caro do país, caíram 124 reais em média, voltando para 22.084 reais. “Isso significa que um apartamento de 80 metros quadrados naquele bairro ficou em média 10 mil reais mais barato no último mês”, diz o relatório. Os aluguéis anunciados no Rio também sofreram retração leve em setembro, de 0,3% em média, após recuo de 0,1% em agosto.

Veja na tabela o desempenho de cada cidade no Índice FipeZap de setembro. Todas as 16 cidades compõem o Índice FipeZap Ampliado, lançado no início deste ano. Sete dessas cidades, em negrito, já compunham o Índice FipeZap Composto, existente desde 2010.

Região Variação mensal Setembro/13 Variação mensal Agosto/13 Em 12 meses No ano
Curitiba 3,80% 4,60% 32,30% 28,70%
São Caetano do Sul 1,80% 1,50% 10,20% 8,00%
Fortaleza 1,60% 0,20% 7,90% 9,50%
Florianópolis 1,50% 1,10% 13,60% 11,00%
Vitória 1,50% 0,80% 15,20% 12,60%
IGP-M 1,50%* 0,15% 4,40%* 3,70%*
Porto Alegre 1,40% 2,10% 14,10% 10,70%
Belo Horizonte 1,40% -0,30% 6,20% 2,90%
Santo André 1,30% 1,10% 11,50% 8,90%
Recife 1,30% 0,90% 12,00% 9,80%
São Paulo 1,20% 1,20% 13,30% 9,90%
Índice FipeZap Ampliado (16 cidades) 1,20% 1,20% 12,70% 9,80%
Vila Velha 1,10% 1,40% 11,90% 9,80%
Índice FipeZap Composto (7 cidades) 1,10% 1,00% 11,90% 9,00%
São Bernardo do Campo 1,0% 1,00% 9,40% 6,90%
Salvador 0,80% 1,60% 13,80% 9,70%
Rio de Janeiro 0,80% 1,20% 14,90% 11,50%
Distrito Federal 0,80% 0,60% 3,00% 2,80%
IPCA 0,33%* 0,24% 5,84%* 3,77%*
Niterói 0,20% 0,10% 9,90% 6,50%

Fontes: Índice FipeZap e Banco Central
(*) Estimativa

Veja na tabela o preço médio do metro quadrado anunciado em cada cidade:

Região Preço médio do metro quadrado (R$)
Rio de Janeiro 9.614
Distrito Federal 8.550
São Paulo 7.539
Média Nacional 6.979
Niterói 6.858
Recife 5.617
Fortaleza 5.202
São Caetano do Sul 5.105
Belo Horizonte 5.093
Florianópolis 4.870
Curitiba 4.751
Porto Alegre 4.701
Santo André 4.454
Salvador 4.371
Vitória 4.329
São Bernardo do Campo 4.198
Vila Velha 3.739

Fonte: Índice FipeZap

O FipeZap tem dados disponíveis sobre São Paulo e Rio de Janeiro desde janeiro de 2008. Para Belo Horizonte, a série histórica começa em maio de 2009. Para Fortaleza, em abril de 2010; para Recife em julho de 2010; e para Distrito Federal e Salvador, em setembro de 2010. Já entre as novas cidades, incluídas no Índice FipeZap Ampliado, as cidades do ABC Paulista e Niterói têm dados disponíveis desde janeiro de 2012. Vitória, Vila Velha, Florianópolis, Porto Alegre e Curitiba têm as séries históricas mais recentes, iniciadas em julho de 2012. O FipeZap Ampliado foi lançado em janeiro deste ano.

O indicador elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com o site Zap Imóveis, acompanha os preços do metro quadrado dos imóveis usados anunciados na internet, que totalizam mais de 290.000 unidades todos os meses. Além disso, são buscados também dados em outras fontes de anúncios online. A Fipe faz a ponderação dos dados utilizando a renda dos domicílios, de acordo com levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Veja o documento completo com todos os dados do Índice FipeZap de setembro:

Tópicos: Guia de Imóveis, Imóveis, Rio de Janeiro, Cidades brasileiras, Metrópoles globais, Índice FipeZap, Mercado imobiliário, Indicadores