Dúvida do internauta: O fundo de renda fixa índice inflação no qual estou investindo está com uma perda acumulada esse ano de cerca de 10%. Talvez precisarei do valor investido no final do ano. Existe alguma perspectiva de recuperação desse tipo de fundo de investimento até dezembro? Quais são as perspectivas para esse tipo de aplicação no curto prazo? 

Resposta de Bolivar Godinho*: 

A política de elevação da taxa básica de juros (Selic) pelo Banco Central (BC) deve continuar até a inflação ceder. A inflação esperada para o ano de 2013 é de 6%, acima da inflação de 2012, conforme consta no último Relatório de Inflação, que é publicado trimestralmente pelo BC.

Para que ocorra a recuperação da rentabilidade dos fundos que perderam com a alta das taxas de juros - por investirem em Nota do Tesouro Nacional série B (NTN-Bs) - é necessário que as taxas voltem a cair, o que não deve ocorrer no curto prazo.

Por outro lado, o fato do fundo ter marcado as NTN-Bs a mercado com uma taxa mais alta, faz com com que a rentabilidade diária seja maior, ajudando a recuperar parte das perdas (entenda como funciona a marcação a mercado).

Outro detalhe é que uma migração para outra aplicação de renda fixa aumentará a alíquota de imposto de renda sobre os rendimentos, uma vez que aplicações resgatadas antes de 180 dias são tributadas a uma alíquota de imposto de renda de 22,5%.

Resumindo, há poucas chances de recuperação da perda de 10% no curto prazo, mas existe uma chance maior desta perda se tornar menor.

*Bolivar Godinho é professor de Finanças EPPEN - UNIFESP. Atuou por 33 anos no mercado financeiro em cargos de direção na área de asset management dos bancos Noroeste e Fibra e concluiu em 2012 doutorado na FEA-USP, com a tese sobre fundos de investimento.

Dúvidas, observações ou críticas sobre a resposta acima? Deixe seu comentário abaixo!

Envie outras perguntas sobre investimento em ações para seudinheiro_exame@abril.com.br.

Tópicos: Aplicações financeiras, Aplicações, Fundos de investimento, Mercado financeiro