Dúvida do internauta: Tenho cerca de 150 mil reais para investir em um imóvel e pretendo me casar em três meses. Tenho visto alguns apartamentos entre 360 mil reais e 400 mil reais no Rio de Janeiro. Gostaria de saber qual é a melhor saída: comprar ou alugar? E até qual valor vale a pena pagar aluguel?

Resposta de Samy Dana e Alex del Giglio*:

Os preços dos imóveis subiram muito nos últimos anos, sobretudo como reflexo da queda da taxa de juros da economia (Selic) e dos incentivos do governo federal ao mercado imobiliário. Os preços chegaram a triplicar em alguns bairros das principais cidades do país.

No entanto, já existem sinalizações de um novo ambiente para o setor, em vista do aumento gradual das taxas de juros dos financiamentos e das reduções nos preços médios dos imóveis novos e usados, por meio dos “descontos” oferecidos pelos vendedores.

Diante disso, julgo que a melhor saída para você, no momento, é alugar um apartamento e investir 150 mil reais em aplicações financeiras conservadoras como títulos públicos federais e letras de crédito, como a Letra de Crédito Imobiliáio (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegóci (LCA).

Para que fique claro esse raciocínio, vamos fazer um exercício simples:

Considere que o apartamento que você quer adquirir custa 400 mil reais e você dará uma entrada de 150 mil reais, financiando o restante (250 mil reais) em 20 anos a uma taxa de juros hipotética de 0,70% ao mês.

Os 150 mil reais da entrada, se aplicados no mercado financeiro, podem render 0,75% ao mês, portanto, um custo de oportunidade mensal de 1.125 reais. Já os 250 mil reais do financiamento resultarão em uma prestação mensal de 2.200 reais.

Somando 1.125 reais da aplicação com 2.200 reais do financiamento, chega-se ao valor máximo de desembolso com o aluguel, de 3.325 reais.

Tendo em vista que a taxa de aluguel gira, hoje, em torno de 0,35% a 0,50%, você provavelmente conseguirá alugar um imóvel de R$ 400 mil por um valor de aproximadamente 1.700 reais, portanto, bem abaixo do teto de 3.325 reais.

(*) Samy Dana é Ph.D. em Business, professor da FGV e coordenador do Núcleo de Cultura e Criatividade GV Cult. É consultor de empresas nacionais e internacionais dos setores real e financeiro e de órgãos governamentais, além de autor de livros de finanças pessoais. Esta resposta foi escrita em parceria com Alex Del Giglio, economista pela Univerisidade de São Paulo (USP), com extensão em finanças pela ESC Bordeaux e mestrado em Administração pela FGV. Responsável pela área educacional da Prime Finance Investimentos AAI Ltda., com sede em Manaus.

Perguntas, críticas e observações em relação a esta resposta? Deixe um comentário abaixo!

Envie suas dúvidas sobre planejamento financeiro e investimentos para seudinheiro_exame@abril.com.br.

Tópicos: Aluguel, Dicas de finanças pessoais, Imóveis, Mercado imobiliário