Aguarde...

Renda fixa | 08/12/2011 14:30

Conheça os CDBs isentos de IR

LCA e LCI permitem alcançar um retorno superior ao da poupança, CDB ou Tesouro Direto com baixo risco; maior dificuldade do investidor é encontrar os papéis

Lia Lubambo/EXAME

Agência da Caixa

Caixa: banco oferece LCI aos clientes com aplicação mínima de 50.000 reais

São Paulo – A queda dos juros combinada a uma inflação persistentemente alta no Brasil tornou mais difícil a vida de quem investe em renda fixa. Nos casos da caderneta de poupança, fundos DI com taxa de administração elevada e CDBs de bancos grandes, o rendimento líquido neste ano provavelmente será quase nada superior à inflação medida pelo IPCA ou até mesmo inferior. Isso quer dizer que o investidor mal conseguiu proteger seu poder de compra com essas aplicações. Nesse cenário, duas alternativas interessantes para turbinar a rentabilidade da carteira são as LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) e as LCI (Letra de Crédito Imobiliário).

Por trás da sopa de letrinhas, estão dois títulos emitidos e garantidos por bancos e instituições financeiras. Não é à toa que a LCA é conhecida como CDB agrícola enquanto a LCI virou uma espécie de CDB imobiliário. A chance de o investidor não receber o dinheiro investido corrigido pelos juros acordados é o de quebra do banco – ou seja, o mesmo risco do CDB, de uma caderneta de poupança ou de uma conta corrente. A grande vantagem é que o investidor não paga Imposto de Renda sobre os ganhos obtidos com LCI e LCA, ao contrário do que acontece com todas as aplicações citadas acima.

Esses dois papéis costumam pagar cerca de 90% do CDI na maioria das instituições financeiras pesquisadas por EXAME.com. É possível conseguir taxas superiores quando o investidor aplicar um volume alto de dinheiro ou quando estiver disposto a aceitar um prazo de carência mais longo em que não poderá resgatar os recursos. Em situações como essa, será possível encontrar LCA e LCI que paguem 95% ou quase 100% do CDI (hoje 10,9% ao ano). Pode não parecer muito, principalmente para os grandes investidores, que não têm dificuldade em encontrar opções que paguem 100% do CDI nos grandes bancos (veja aqui).

A comparação, entretanto, é bastante enganosa. A Brazilian Mortgages, uma empresa de crédito imobiliário que emite LCI, calculou o impacto positivo da isenção de IR sobre um investimento nesses papéis. A tabela abaixo comprova que o rendimento líquido dificilmente seria encontrado em aplicações de risco equivalente:

Prazo Rendimento líquido da LCI ou LCA Rendimento bruto de uma aplicação que paga IR para que seja garantido um retorno líquido igual ao da LCI ou LCA
Até 6 meses (IR de 22,5%) 90% do CDI 116% do CDI
De 7 a 12 meses (IR de 20%) 90% do CDI 112,5% do CDI
Acima de 24 meses (IR de 15%) 90% do CDI 106% do CDI
Fonte: Brazilian Mortgages    

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados