Novo e básico ou usado mais sofisticado?

São Paulo - Na crise econômica, os consumidores brasileiros vêm optando mais pela compra de veículos seminovos, com até três anos de uso, como forma de economizar.

Um indicativo dessa tendência é o bom desempenho do segmento em um momento de queda nas vendas de carros zero-quilômetro. No comparativo entre janeiro de 2015 e janeiro de 2016, o mercado de seminovos cresceu 17,3%, segundo dados da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto).

Quem opta por um seminovo pode adquirir um modelo mais sofisticado em boas condições de uso por um valor semelhante ao de um modelo de carro novo mais básico. Com cerca de 30 mil reais, é possível comprar um Volkswagen up! 1.0 zero-quilômetro, ou um Peugeot 208 1.5, modelo 2013, por exemplo.

Para mostrar esse e outros "upgrades" que você pode fazer ao abrir mão de um carro novo e escolher um seminovo, EXAME.com fez dez comparações em uma mesma faixa de valor.

Veja nas fotos a seguir as comparações entre veículos zero-quilômetro e seminovos ou usados (com até cinco anos de uso) vendidos na faixa dos 30 mil reais. Os valores foram retirados da Tabela Fipe, que divulga os preços efetivamente praticados no mercado.

Tópicos: Carros, Autoindústria, Veículos, Carros 0K, Guia de Carros, Carros usados, Listas, Orçamento pessoal, Preços de carros novos, Preços de carros usados