São Paulo - O aplicativo de controle financeiro GuiaBolso acaba de lançar uma nova funcionalidade que permite ao usuário verificar se existe alguma pendência financeira registrada no seu CPF, ou, como popularmente se diz, se ele está com o nome sujo.

O novo serviço é fruto de uma parceria com a Boa Vista Serviços, empresa que administra o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), um dos principais cadastros de inadimplência do país. 

A funcionalidade, chamada de Radar CPF, possibilita que o usuário acesse o relatório de débitos da base de dados do SCPC pelo aplicativo, sem custo algum. 

O app GuiaBolso é gratuito e está disponível para smartphones com sistemas Android e iOS.

Depois de baixar o app, para fazer a consulta, basta acessar a ferramenta Radar CPF, no menu que fica no canto superior esquerdo do app, e preencher as informações solicitadas (nome completo, CPF, data de nascimento e nome da mãe).

De acordo com a Boa Vista Serviços, o procedimento é feito com segurança e confidencialidade, já que a informação é enviada diretamente para o consumidor, sem qualquer intermediário.

A consulta gratuita ao CPF já era disponibilizada pela Boa Vista Serviços no seu site, por meio da ferramenta Meu Radar Pessoal.

Endividamento

O consumidor pode ser incluído em cadastros de inadimplência e ter seu nome negativado a partir do momento em que o pagamento da conta vence. Mas, dependendo da empresa, a negativação pode acontecer no dia seguinte ao atraso, ou apenas depois de um determinado prazo.

Thiago Alvarez, sócio-fundador do GuiaBolso, afirma que é comum que o nome sujo seja relacionado com a dificuldade de obter crédito na praça. "Mas, quem tem o nome negativado pode até ser eliminado de uma seleção de emprego, por exemplo”.

De acordo com o indicador econômico da Boa Vista SCPC, com a crise econômica e a inflação, o endividamento tem crescido no país. Em agosto, o número de novas pessoas com nome sujo cresceu 3% em relação ao mesmo mês de 2014.

A empresa também afirma que a inadimplência do consumidor subiu 1,1% nos últimos 12 meses encerrados em setembro, na comparação com o mesmo período do ano anterior. 

O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informados à Boa Vista pelas empresas credoras.

Veja como quebrar o ciclo de endividamento de uma vez por todas.

Tópicos: Apps, Dívidas pessoais, Inadimplência, Nome sujo