São Paulo – Ainda que você não seja um investidor imobiliário, se você tem um imóvel próprio e deseja vendê-lo, certamente quer fazê-lo no menor tempo possível e conseguir o melhor preço – principalmente se for um segundo imóvel que só está dando despesa. Mas para isso, é preciso ter iniciativa e não ser intransigente demais nas condições.

A menos que você tenha um imóvel realmente irresistível e com um grande diferencial, vale a pena observar alguns cuidados para conseguir fazer uma venda de sucesso:

1 Tenha toda a documentação em dia, sem pendências ou inadimplência

Um dos pontos cruciais da vistoria feita pelos compradores é a documentação dos vendedores e do imóvel. Por isso é importante não ter dívidas em atraso que possam atingir o imóvel mesmo depois da venda, ou mesmo um processo de penhora já iniciado. A documentação em dia já será um ponto a seu favor.

É possível vender um imóvel que esteja em inventário ou que seja alvo de uma partilha de divórcio, mas isso pode afastar compradores que tenham medo de conflitos entre os herdeiros ou o casal que está se separando.

2 Deixe o imóvel apresentável para visitação

Especialistas em mercado imobiliário recomendam que sejam feitos reparos essenciais no imóvel antes de abri-lo para a visitação. Pintar as paredes de cores neutras, consertar defeitos mais aparentes (como pequenos vazamentos), tirar mofo e infestações por insetos, aparar a grama do jardim e fazer uma readequação elétrica e hidráulica são algumas dessas medidas.

Só não vale a pena fazer uma grande reforma e gastar muito dinheiro, pois as mudanças podem não ser do agrado do comprador, que poderá ter de reformar tudo de novo. Veja o que vale e o que não vale a pena reformar antes de pôr um imóvel à venda.

Se o imóvel ainda estiver ocupado pelo proprietário ou por um inquilino, é recomendável retirar, na hora das visitas, traços extremamente pessoais e potencialmente polêmicos, como motivos religiosos ou decoração ligada às preferências musicais ou ao time de futebol do morador. A limpeza dos ambientes também é fundamental. Veja quatro estretégias para vender seu imóvel rapidamente.

Mesmo detalhes podem atrapalhar muito a venda se forem ignorados. “Se o potencial comprador só puder visitar o apartamento à noite, por exemplo, ele não pode chegar lá e a luz estar cortada”, exemplifica Wang Chi Hsin, investidor em imóveis e coautor do livro “Investir em Imóveis: entenda os segredos práticos deste mercado”, da Ed. Évora.

3 Não peça um valor fora da realidade

Como qualquer produto, imóveis têm concorrência. Provavelmente haverá propriedades à venda semelhantes à sua, em qualidade e em localização. De nada adianta pedir um valor muito acima dos preços dos imóveis com o mesmo padrão que o seu.

De acordo com o livro “Investir em Imóveis”, o valor fora da realidade limitará, desde o início do processo, o número de interessados. “Não se iluda achando que receberá propostas e poderá, no momento da oferta, negociar”, diz o livro.

A avaliação para chegar ao preço justo pode ser feita por um profissional do ramo imobiliário, mas o proprietário pode se valer de algumas estratégias, como uma pesquisa de preços dos imóveis à venda na mesma região e suas condições de conservação. Também é recomendável se informar sobre o preço e o estado de outras unidades vendidas recentemente no prédio onde está localizado o imóvel que você quer vender.

4 Não enrole para entregar o seu produto

Segundo Wang Chi Hsin, o prazo de entrega costuma ser muito importante para quem compra um imóvel. Por isso, não tenha um prazo longo demais para desocupar sua propriedade e entregá-la. Quanto mais cedo ela for entregue após fechada a compra, melhor.

5 Não seja intransigente com as formas de pagamento e horários de visitação...

Principalmente se seu imóvel sofrer muita concorrência de imóveis semelhantes – no mesmo bairro e às vezes até no mesmo condomínio – vale a pena ser flexível com as formas de pagamento e aceitar parcelamentos ou financiamento.

Outra coisa que pode dificultar a venda é muita restrição aos horários de visitação ao imóvel. A maioria dos potenciais compradores visita imóveis antes e depois do expediente de trabalho e aos fins de semana.

É uma boa ideia, portanto, aceitar visitações fora do horário comercial, em faixas de horário e dias específicos - por exemplo, aos sábados.

No entanto, fique atento às medidas de segurança. “É importante saber quem é o interessado, e ele deve vir com documento de identidade e acompanhado de um corretor”, observa Gilberto Benevides, sócio de construtoras e coautor do livro “Investir em Imóveis”, junto com Wang Chi Hsin.

6 ...mas limite a visitação a horários em que o imóvel esteja apresentável

A ocupação do imóvel pelo proprietário ou pelo inquilino pode tanto ajudar quanto atrapalhar a venda. “Se o apartamento estiver bem decorado, isso ajuda na venda. Os candidatos a comprador não têm muita noção de espaço quando o imóvel está vazio. É por isso que as incorporadoras montam apartamentos decorados”, diz Benevides.

Ele lembra ainda que se deve dar preferência à marcação de visitas em dias e horários em que o imóvel esteja arrumado e apresentável. E evitar horários inconvenientes para o morador. “É preciso agendar horários em que o apartamento esteja bonito para se ver”, diz Benevides.

7 Contrate uma única imobiliária

É aconselhável contratar uma boa imobiliária para cuidar do processo de venda de um imóvel, principalmente se você tem pouco tempo disponível. Assim você evita receber centenas de ligações, sendo que a maioria será de pessoas sem condições reais de comprar sua propriedade ou de corretores oferecendo serviços. Veja como tirar bom proveito da imobiliária, sendo comprador ou vendedor.

A imobiliária cuidará dos e-mails e das ligações, das questões legais, da marcação e do acompanhamento das visitas, da adequação dos interessados aos imóveis anunciados e da divulgação do seu produto nos canais mais adequados. Segundo Gilberto Benevides e Wang Chi Hsin, o ideal é contratar uma única imobiliária, por um período que pode ir de 90 a 120 dias.

“Quando você anuncia em várias imobiliárias, nenhuma delas trabalha direito o seu imóvel. Uma teme ter o cliente ‘roubado’ pela outra depois de levá-lo para visitar o imóvel, e elas receiam marcar a visita e o imóvel já ter sido vendido pela outra”, explica Benevides.

Além de verificar a idoneidade da imobiliária e dos corretores, é fundamental escolher uma empresa que faça boa divulgação pela internet e que seja especializada no tipo de imóvel que você quer vender e na sua região.

De acordo com Wang Chi Hsin, o vendedor não precisa se preocupar em perder os clientes potenciais de outras imobiliárias. “As imobiliárias são pragmáticas. Se outra imobiliária aparecer com um cliente em potencial, ela vai fazer um esforço de vendas em conjunto com a sua, e as duas vão compartilhar a corretagem”, explica o especialista.