Quanto custa uma chave nova de um carro? Veja quatro modelos

Redobre a atenção para não perder a chave do seu carro. Uma nova pode custar quase R$ 4.000

Chevrolet Cruze – de R$ 780 a R$ 1.529, em 10 dias úteis*

A chave do nosso Cruze LTZ pode até dar a partida no motor a distância e, assim como a do Kicks, é do tipo presencial. Mesmo assim, custa pouco mais do que a do Mobi, o popular da frota.

A variação de preço na rede Chevrolet é grande: R$ 860 na Nova, R$ 965 na Itacolomy – ambas de São Paulo – e absurdos R$ 1.529 na Simcauto Botafogo, do Rio de Janeiro. Fora da rede Chevrolet, a variação também assusta: R$ 780 na Chaveiro 2000 e R$ 1.400 na Boutique das Chaves.

Nissan Kicks – de R$ 1.160 a R$ 1.658, em 10 dias úteis*

Na Chaveiro 2000, um nova chave para o Kicks sai por R$ 1.160. A Nissan Carbel, de Belo Horizonte (MG), mandou o orçamento mais baixo das concessionárias pesquisadas: R$ 1.397. Apesar de cobrar o valor mais alto pela peça (R$ 1.055), foi dela o menor custo de mão de obra (R$ 342).

Nas paulistanas Carrera e Tokio, o custo total foi de, respectivamente, R$ 1.498 e R$ 1.658.

Fiat Mobi – de R$ 684 a R$ 769, em 10 dias úteis*

A chave do Mobi é a única cujo orçamento feito em um chaveiro independente se mostrou superior ao encontrado na rede Fiat. Mas é preciso pesquisar.

Em nossa cotação, uma nova chave sairia (com peça e mão de obra de codificação eletrônica inclusas) por R$ 684 na Amazonas, R$ 720 na Sinal e R$ 769 na Destaque. Na casa de chaves Chaveiro 2000, sairia por R$ 700. O valor de mão de obra varia bastante: R$ 100 na Amazonas, R$ 150 na Sinal e R$ 200 na Destaque.

Audi A3 – de R$ 2.700 a R$ 3.902, em 30 dias úteis*

Se você tem um A3 igual ao nosso e perdeu a chave, corra para um chaveiro independente: pronta pra uso, ela sai por R$ 2.700. Menos, portanto, do que a rede autorizada cobra somente pela peça, sem codificação.

A Audi Center Brasília foi a que emitiu o orçamento mais alto de peça (R$ 3.532) e mão de obra (R$ 370). A Audi de Ribeirão Preto (SP) cobrou o valor mais baixo pela chave (R$ 2.804), mas a mão de obra ainda era cara(R$ 320). Na unidade do ABC paulista, R$ 2.950 a chave e R$ 280 pelo serviço de codificação eletrônica.

* Preços incluem peça e mão de obra de codificação

Matéria publicada originalmente no portal Quatro Rodas.