Fila de espera do cobiçado cartão Nubank não para de crescer

Administradora de cartões Nubank diz que número de usuários que aguardam para utilizar o cartão ligado a um aplicativo no celular já soma 100 mil

São Paulo – A fila de espera para receber o cartão Nubank Mastercard Platinum, da administradora de cartões Nubank, está cada vez mais longa e já ultrapassa a marca de 100 mil pessoas. Em maio, eram 70 mil, de acordo com Cristina Junqueira, diretora e cofundadora da startup lançada no mercado em setembro do ano passado. 

Sem revelar o número de usuários atuais do cartão, Cristina diz que cerca de 500 mil pessoas já pediram o plástico. “Continuamos dobrando a base de clientes a cada três meses. Como a maior parte dos usuários são indicados por clientes, conforme aumentamos a nossa base de clientes essas indicações se multiplicam”, diz a executiva.

O consumidor precisa ser aprovado em uma análise de crédito para conseguir utilizar o cartão. Segundo Cristina, a fila de espera cresce por conta dessa avaliação, que pode durar meses em alguns casos.

Além do histórico de crédito do consumidor, a administradora de cartões analisa critérios adicionais, como ser indicado por um cliente que tem um bom histórico de crédito. A startup diz que não exige renda mínima para que os clientes obtenham o cartão.

Diferenciais

Entre os diferenciais do cartão Nubank estão: a ausência de taxa de anuidade e outras tarifas; a cobrança de juros mais baixos do que a média do mercado; a transparência nas informações sobre gastos realizados pelo usuário; e a solução de eventuais problemas pela internet, evitando que o cliente tenha que encarar procedimentos burocráticos.

O plástico é gerenciado por um aplicativo, que atualmente está disponível para smartphones com sistema iOS e Android e, até o final do ano, também poderá ser baixado em aparelhos com sistema Windows Phone. A possibilidade de reduzir ou aumentar o limite de crédito disponível, bloquear e desbloquear o cartão ou antecipar o pagamento da fatura a qualquer momento são algumas das funcionalidades do app. 

O Nubank cobra juros de 7,75% ao mês em caso de atraso no pagamento da fatura, quando o cliente entra no crédito rotativo do cartão. A título de comparação, no mercado brasileiro, a taxa de juros média do cartão de crédito rotativo é de 14,26% ao mês (dados da pesquisa mensal de juros do Banco Central referente a julho).

No entanto, Cristina afirma que a startup já realiza testes para oferecer uma taxa de 2,75% ao mês no rotativo para um seleto grupo de clientes, considerados bons pagadores. A taxa é menor do que a cobrada no crédito consignado (no qual as parcelas da dívida são descontadas da folha de pagamento do devedor), de 2,84% ao mês, que é uma das menores taxas do mercado hoje, segundo dados do BC (veja como uma dívida evolui em 5 tipos de empréstimos).

A oferta de taxas de juros mais baixas é possibilitada por uma parceria com dois bancos de pequeno porte – cujos nomes a empresa não revela – e por conta da estrutura digital da empresa, que dispensa a necessidade de atendimento presencial e reduz a quantidade de atendimentos telefônicos.

Uma desvantagem é que o Nubank ainda não tem um programa de fidelidade. Apesar da criação de um programa de pontos estar nos planos da startup, ainda não há previsão para lançamento. 

Hoje o Nubank tem apenas uma parceria com o programa Surpreenda, da MasterCard. Apesar de oferecer benefícios ligados a viagens, o programa não permite que a pontuação obtida em compras possa ser convertida em milhas.