Com Nubank e seus rivais, vale a pena ter cartão universitário?

EXAME.com comparou os custos, as vantagens e as condições de cinco cartões universitários e quatro cartões que não cobram anuidade. Veja o resultado

São Paulo – Se você é universitário e está começando sua vida bancária, abra o olho. Cartões universitários oferecidos pelos bancos prometem zero anuidade no primeiro ano, mas a partir do segundo, cobram tarifas que chegam a 19 reais por mês.

Em contrapartida, novos cartões, como o Nubank e o Digio, não cobram anuidade e não exigem comprovação de renda. “Cartões universitários não fazem mais sentido”, alerta a economista Ione Amorim, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

Em vários bancos grandes, para ter o cartão universitário, é preciso ser correntista. O pacote de serviços das contas universitárias chega a custar 12,90 reais por mês, como apurou EXAME.com. Assim, além da anuidade do cartão, você é obrigado a pagar pelo pacote de serviços mensal da conta.

No entanto, segundo Ione, todos os bancos são obrigados a oferecer contas de serviços essenciais, que não cobram nada do consumidor e podem atender às exigências de quem está iniciando sua vida financeira.

“Você pode abrir a conta de serviços essenciais no banco e aderir ao cartão de fintech, que não cobra anuidade. Alguém com renda mínima, em início de carreira, não tem necessidade de extrapolar o uso de serviços essenciais”, sugere Ione. Outra alternativa é fazer um cartão de uma conta digital, que não tem custos, como a dos bancos Neon e Intermedium.

É provável que você consiga um limite de crédito maior em um cartão alternativo do que em um universitário. Porém, isso não é necessariamente uma vantagem, já que, assim, o risco de se endividar também aumenta.

Da mesma forma, não se empolgue com juros menores do crédito rotativo. “Mesmo que a taxa de juros da fintech seja metade da cobrada pelo banco tradicional, ela ainda é extremamente elevada”, alerta Ione.

Uma vantagem dos cartões universitários tradicionais, porém, é que eles têm parcerias com programas de fidelidade, que acumulam pontos para viajar de avião, por exemplo. Além disso, os bancos tradicionais estão correndo para que seus apps acompanhem as facilidades oferecidas pelas fintechs (veja mais sobre isso).

A seguir, EXAME.com mostra os custos, as vantagens e as condições de cinco cartões universitários de grandes bancos e de quatro cartões alternativos como o Nubank, que não cobram anuidade:

Cartões universitários

Ourocard Universitário (Banco do Brasil)

ourocard-universitario

Modalidade: Débito e crédito

Bandeira: Visa e Mastercard

Programa de pontos: Programa Ponto pra Você, que acumula um ponto a cada dólar gasto no crédito

Limite do crédito: Entre R$ 500 e R$ 800

Anuidade do cartão: No primeiro ano, o consumidor não paga anuidade. A partir do segundo ano, paga R$ 11 por mês na bandeira Visa e R$ 11,66 na bandeira Mastercard.

Juros do crédito rotativo: 16,28% ao mês

Condições para ter o cartão: Ser universitário, ter entre 16 e 28 anos e ter conta universitária no Banco do Brasil

Custo da conta universitária: R$ 12 por mês

Itaucard Universitário (Itaú)

itau-universitario

Modalidade: Débito e crédito

Bandeira: Visa e Mastercard

Programa de pontos: Programa Sempre Presente, que acumula um ponto a cada dólar gasto no crédito

Limite do crédito: A partir de R$ 1.000

Anuidade do cartão: No primeiro ano, o consumidor não paga anuidade, e até o 6º ano, paga 50%. A partir do segundo ano, paga R$ 19 por mês na bandeira Visa e R$ 16,00 na bandeira Mastercard.

Juros do crédito rotativo: O banco não informou.

Condições para ter o cartão: Ser universitário, ter no mínimo 16 anos e ter conta no Itaú

Custo da conta universitária: R$ 6,10 por mês

Santander Play (Santander)

santander-play-certo

Modalidade: Débito e crédito

Bandeira: Mastercard

Programa de pontos: Supreenda Mastercard, que acumula 1 ponto a cada compra

Limite do crédito: A partir de R$ 250 até R$ 2.000, sem comprovar renda

Anuidade do cartão: R$ 19,50 por mês, com isenção se acumular R$ 50 em compras

Juros do crédito rotativo: 18,52% ao mês

Condições para ter o cartão: Ser estudante universitário e ter, no mínimo, 18 anos

Custo da conta universitária: R$ 6,90 por mês (não é necessário ter a conta para ter o cartão)

*Por enquanto, o cartão só está disponível para correntistas. Para não correntistas, a previsão é que ele seja comercializado até o final do ano.

Bradesco Universitário (Bradesco)

bradesco-universitario-certo

Modalidade: Débito e crédito

Bandeira: Visa

Programa de pontos: Não tem

Limite do crédito: R$ 500

Anuidade do cartão: No primeiro ano, o consumidor não paga anuidade. A partir do segundo ano, paga R$ 17 em seis parcelas.

Juros do crédito rotativo: 16,99% ao mês

Condições para ter o cartão: Ser universitário, ter no mínimo 18 anos, comprovar renda mensal mínima de R$ 1.200 e ser correntista do Bradesco

Custo da conta universitária: Os seis primeiros meses da conta universitária são isentos de tarifa. A partir do sétimo mês, a conta custa R$ 5,90 por mês.

Caixa

caixa-universitario

Modalidade: Débito e crédito

Bandeira: Visa e Mastercard

Programa de pontos: Programa de pontos Caixa, que acumula um ponto a cada um dólar gasto.

Limite do crédito: R$ 700

Anuidade do cartão: No primeiro ano, o consumidor paga R$ 6,38 em quatro parcelas. A partir do segundo ano, paga R$ 42,50 em quatro parcelas.

Juros do crédito rotativo: 17,7% ao mês

Condições para ter o cartão: Ser universitário e ter mais de 16 anos

Custo da conta universitária: R$ 5,45 por mês

 

Cartões com zero anuidade

Nubank

Cartão de crédito Nubank

Modalidade: Só crédito

Bandeira: Mastercard

Programa de pontos: Em breve, o cartão terá o programa Nubank Rewards, que acumula 1 ponto a cada 1 real gasto. Mas para participar, será preciso pagar anuidade, ainda não revelada pela empresa.

Limite do crédito: Varia conforme o cliente

Anuidade do cartão: Zero

Juros do crédito rotativo: Varia entre 2,75% e 14% ao mês, conforme o cliente

Condições para ter o cartão: Ter mais de 18 anos e ter um smartphone.

Custo da conta: Não tem conta vinculada

Digio

Digio

Modalidade: Só crédito

Bandeira: Visa

Programa de pontos: Ainda não tem, mas deve lançar em breve em parceria com o programa de fidelidade Livelo

Limite do crédito: Varia conforme o cliente

Anuidade do cartão: Zero

Juros do crédito rotativo: O Digio não tem crédito rotativo, mas oferece uma opção de parcelar a fatura em até 12 vezes, com o objetivo de facilitar o controle financeiro dos usuários, que conseguem prever seu fluxo. Nesse caso, a taxa de juros do parcelamento é de 7,9% ao mês.

Condições para ter o cartão: Ter mais de 18 anos e ter um smartphone

Custo da conta: Não tem conta vinculada

Neon

neon

Modalidade: Só débito

Bandeira: Visa

Programa de pontos: Não tem

Limite do crédito: Não tem (só débito)

Anuidade do cartão: Zero

Juros do crédito rotativo: Não tem (só débito)

Condições para ter o cartão: Ter no mínimo 18 anos e ter um smartphone

Custo da conta: Zero (tem conta digital vinculada)

Intermedium

Intermedium

Modalidade: Débito e crédito

Bandeira: Mastercard

Programa de pontos: Não tem

Limite do crédito: Varia conforme o cliente

Anuidade do cartão: Zero

Juros do crédito rotativo: 5% ao mês

Condições para ter o cartão: Se for menor de idade, é preciso apresentar um documento de um responsável

Custo da conta: Zero (tem conta digital vinculada)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Igor Gomes dos Santos

    Matéria comparativa interessante, mas tá levemente incompleta.
    Por exemplo, é fácil comparar a conta do Neon e Intermedium e dizer que “são iguais e sem tarifas”, mas na verdade o Neon cobra um valor absurdo a partir do segundo saque ou segunda transferência, enquanto o Intermedium não tem tarifa para NADA – como a conta digital do Itaú, por exemplo (que, aliás, é isenta de tarifa, diferente da universitária).
    O Neon é todo fancy e cool e hipster, mas tem tarifas ocultas SIM. O Intermedium ou o Itaú Digital, não :)

    1. Bruno Timbó

      As tarifas não são ocultas, a exame que não detalhou e todos os clientes sabem das tarifas pq elas são bem divulgadas. Sobre o banco ser fancy e cool e hipster, a questão não é ele ser ou não isso, a questão é ele ser uma fintech, uma startup financeira pequena. O intermedium e o itaú são bancos consolidados com grande caixa por trás, tenho a iconta e o intermedium, pelo custo realmente são melhores, mas o neon tenho interesse pq assim como o Nubank´, que tb tenho, é uma fintech que entrega soluções inovadoras e um bom atendimento, com o crescimento do Neon, provavelmente as taxas irão diminuir e/ou mais serviços gratuitos eles irão liberar. Sobre a matéria da exame, respondendo, não vale a pena fazer mais conta universitária hoje em dia.