Chevrolet Ônix recebe zero em teste de segurança

Na simulação de batida, o carro mais vendido no país teve um resultado decepcionante para a Chevrolet – e para o consumidor

O Latin NCAP, organização que avalia a segurança dos veículos vendidos na América Latina, classificou o Chevrolet Onix com zero estrela no teste de proteção para adultos e três estrelas na proteção para crianças.

O veículo, que é o mais vendido no Brasil há dois anos, já havia sido avaliado no teste de colisão frontal em 2014 (veja abaixo), obtendo três estrelas para a proteção de adultos. Desta vez, no entanto, o resultado foi decepcionante para a Chevrolet.

Segundo o órgão, o Onix “mostrou um desempenho pobre, já que o teste de impacto lateral evidenciou uma compressão alta no peito do passageiro adulto, divulgando uma alta penetração na estrutura”.

Onix obteve três estrelas no crash-test frontal

Onix obteve três estrelas no crash-test frontal (Internet/Divulgação)

Colaborou para o resultado ruim (pior que os do Fiat Palio e Peugeot 208 feitos no Brasil) o fato de o hatch não trazer dispositivos de absorção de energia para impactos laterais, sendo equipado apenas com barras de proteção nas portas.

A proteção para crianças foi avaliada com três estrelas, enquadrando-se como “aceitável” nos padrões do Latin NCAP. Entretanto, o veredicto dado pelo órgão ressaltou algo que ainda é o padrão entre os compactos no país: o modelo traz “apenas um cinto de segurança de dois pontos na posição central traseira, carecendo de ancoragens Isofix”.

Além disso, a porta traseira direita se abriu logo após o impacto lateral, “expondo as crianças a maiores riscos”.

Os critérios do Latin NCAP tornaram-se mais rígidos em 2016, integrando quatro testes: impacto frontal a 64 km/h, colisão lateral a 50 km/h, colisão lateral contra poste a 29 km/h e avaliação do controle de estabilidade – com isso, carros sem ESP não conseguem atingir a pontuação máxima.

O Kia Rio sedã feito na Coréia do Sul foi testado na mesma fase, divulgada hoje. A unidade sem airbags teve notas ainda piores, zerando na proteção para adultos e com apenas uma estrela para crianças.

“Os compradores de carro merecem muito mais que esses resultados abaixo do padrão, por empresas que sabem perfeitamente como produzir carros muito mais seguros”, disse Alejandro Furas, secretário-geral do Latin NCAP.

Procurada pela reportagem de QUATRO RODAS para comentar os resultados, a Chevrolet enviou o comunicado abaixo:

“O Chevrolet Onix cumpre integralmente com todos os requisitos locais de segurança dos mercados onde é vendido na América do Sul.

A GM compartilha o objetivo de melhorar a segurança rodoviária em todo o mundo e busca a melhoria contínua da segurança dos veículos à medida em que novas tecnologias se tornem disponíveis.

A GM coloca o cliente no centro de tudo e anunciou em 2015 um investimento de bilhões de dólares para o desenvolvimento de uma família de veículos totalmente nova, respondendo à rápida mudança da demanda de clientes na América Latina e em outros mercados globais em crescimento.

A GM está sempre procurando formas melhores e mais inovadoras de atender às necessidades em constante evolução dos clientes globais e melhorar o desempenho em segurança. Por essa razão, lançamos recentemente o OnStar em todos os principais países da América do Sul.

O OnStar oferece serviços únicos de emergência que ajudam a fornecer uma resposta rápida e salvam vidas em acidentes de carro. O Onix é o único veículo da sua categoria a oferecer este tipo de tecnologia.

Combinado com airbags duplos e freios ABS com distribuição eletrônica de força de frenagem, acreditamos que o Onix é um dos veículos mais seguros em seu segmento, que é apenas uma das razões de ser o veículo mais vendido na América do Sul.”

Este conteúdo foi originalmente publicado no site da Quatro Rodas.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fernando Portes

    Está na hora do ministério publico assumir acionar estas montadoras, não é possivel que morra quase 60 mil por ano, e a culpa seja sempre do condutor.