Limite para transferência via TED será reduzido para R$ 750

Quando foi criada, TED era válida apenas para transferências bancárias acima de R$ 5 milhões. Novo valor mínimo para a operação começa a valer em 4 de julho

São Paulo – A partir do dia 4 de julho, os bancos reduzirão o valor do piso para a TED (Transferência Eletrônica Disponível) para R$ 750, segundo informações da Febraban. Hoje, o sistema é válido apenas para transferências bancárias acima de mil reais. 

Quando foi criada, em 2002, a TED destinava-se apenas para transações do tipo acima de 5 milhões de reais. O valor foi reduzido paulatinamente para os atuais R$ 1.000, definidos no ano passado. 

“Como era um sistema novo, a rede bancária não sabia qual seria o comportamento do cliente e o volume de transações”, afirma Walter Tadeu de Faria, diretor adjunto de operações da Febraban. Para impedir falhas graves na ferramenta, os bancos optaram por rever este limite mediante a evolução do sistema. 

As transferências feitas via TED acontecem em tempo real enquanto a compensação do DOC (Documento de Ordem de Crédito) acontece no dia seguinte à operação – em um esquema semelhante ao dos cheques. Além disso, o teto para transferências por meio de DOC é de R$ 5 mil. 

De acordo com informações do jornal Valor Econômico, os bancos podem acabar com o piso para a TED (Transferência Eletrônica Disponível) já no ano que vem. A Febraban, contudo, não fixou uma data para isso. Segundo Faria, a expectativa é que o limite seja reduzido no médio e longo prazo. 

*Matéria atualizada às 14h18 para incluir o posicionamento da Febraban sobre o assunto e às 15h25 para adicionar outras informações.