Bancos oferecem crédito para gastos de início de ano

O empréstimo permite pagar à vista gastos com material escolar, matrícula, férias, além de tributos como IPVA e IPTU

São Paulo – Os bancos já começaram a disponibilizar linhas de crédito pessoal feitas sob medida para os consumidores brasileiros custearem as já tradicionais despesas de início do ano. O empréstimo permite pagar à vista gastos com material escolar, matrícula, férias, além de tributos como o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), parcelando o valor por um prazo mais longo.

Este é um mercado “bastante tradicional” e que tem sido cada vez mais demandado pelos consumidores, segundo Rogério Estevão, superintendente executivo de Empréstimos PF da instituição. “Esperamos emprestar mais do que em 2011”, diz ele, sem precisar a cifra exata que o Santander objetiva financiar aos seus clientes.

Estevão explica que a procura por este tipo de financiamento está mais concentrada no público de menor renda, mas existe em todos os segmentos de clientes do banco. “Geralmente, é quem errou nas compras de Natal e vê neste tipo de financiamento a possibilidade de fazer seu planejamento financeiro”, explica ele.

O valor mínimo da linha é de R$ 100,00 e pode chegar até 30% do salário do solicitante. Segundo Estevão, o valor padrão é de mil reais, sendo que os prazos mais comuns variam entre 12 e 24 meses. A taxa média de juros está em 3,5%. A primeira parcela do empréstimo pode ser paga em até 90 dias.

No Bradesco, as linhas estarão disponíveis para todos os correntistas do banco até 31 de março. A data de vencimento da primeira parcela fica a critério do cliente e pode ser agendada para até 59 dias após a contratação da operação. Os prazos são de um a 12 meses, com prestação mínima de R$ 20,00, e taxa de juros a partir de 4,64% ao mês. No caso do IPVA, pode-se incluir no financiamento o custo do licenciamento do veículo e as multas do período. O valor referente ao IOF pode ser financiado e inserido nas prestações.